27.05.2020  /  0:10

Ingrid Guimarães, à frente de temporada especial de ‘Além da Conta’, revela: “Percebi que as pessoas estavam muito disponíveis para a conversa”

Ingrid Guimarães com a filha Clara em plena quarentena // Divulgação

Estar perto de quem se ama é a melhor coisa do mundo. Mas, ficar confinado 24h por dia, sete dias por semana, tem sido um desafio pra muita gente. E esse é o tema da temporada especial de “Além da Conta – Tem Wi Fi #Confinados”, com Ingrid Guimarães, que acaba de estrear no  GNT.

Sobre o atual momento e a quarentena, Ingrid confessa: “Adoro ficar em casa. Estava precisando ficar mais com minha filha e organizar minha vida interna. E ter tempo pra olhar pro outro. Desde ajudar quem precisa até dar atenção pra família e amigos. Sou canceriana, tenho prazer de ficar com a família. Mas também sinto falta de trabalhar em equipe. Esta temporada de ‘Além da Conta’ foi um grande desafio. Equipe reduzida e trabalho remoto, e a paranoia de quem tocou o que , e dá-lhe álcool gel! Por outro lado, percebi que as pessoas estavam muito disponíveis para a conversa, e os episódios ficaram bem ricos. Foi um delícia conversar com todos esses convidados. Tenho trabalhado metade do dia com reuniões. E estou nesse grande desafio que é o ensino à distância com a criança (Ingrid é mãe de Clara, de 10 anos). De resto malho, vejo séries e falo com meus amigos. Mas o importante é entender que essa situação é um extremo que nunca vivemos. E que tudo passa. Sou privilegiada, não tenho do que reclamar.”

No segundo episódio, que foi ao ar nessa terça, Ingrid fez uma visita virtual a Giovanna Antonelli e ao ator – e ex-BBB – Babu Santana. Em casa com o marido e os três filhos, a atriz conta como é conciliar a nova rotina. “Ficar em casa não é algo que me incomoda, ainda mais com todo mundo junto. Só que você tem que começar a organizar sua vida externa dentro da vida interna e isso é uma loucura”, diz. Já Babu, que saiu de um confinamento para outro, revela como foi difícil se acostumar à nova realidade: “Deu um pouco de pânico no início. Não poder ir pro palco, não estrear um filme”, disse ele, que está se reinventando através das redes sociais. Para ele, o mais difícil neste cenário é não poder sair e ainda ficar longe de sua família, já que sua filha mais nova é do grupo de risco.