19.04.2016  /  15:38

Incêndio em prédio da Park Avenue continua tirando o sono de bilionários

David Koch e o 740 da Park Avenue || Créditos: Divulgação
David Koch e o 740 da Park Avenue || Créditos: Divulgação

Décimo homem mais rico do mundo, o bilionário americano David Koch se mudou temporariamente para um hotel desde que o apartamento onde ele mora, no número 740 da Park Avenue, em Nova York, foi destruído em um incêndio no dia 6 de abril. O fogo teve início na sauna do apartamento do investidor J. Ezra Markin, no sexto andar do edifício.

Além de Koch, o apartamento do colecionador de arte David Ganek, que está à venda, também foi destruído. Listado por US$ 44 milhões (R$ 157,1 milhões) há dois anos, o imóvel já teve seu preço reduzido para US$ 32 milhões (R$ 114,2 milhões). Koch, que vive com sua mulher, Julia, e três filhos, já considera a compra de um outro apartamento na região da Park Avenue, onde pretende morar até que os reparos em sua unidade no 740 sejam concluídos. Isso pode levar anos, uma vez que o os moradores de lá restringem a execução de obras aos meses de verão e com limites de horas por dia para o trabalho dos operários.

Tema de um livro do jornalista Michael Gross, o 740 foi onde Jacqueline Kennedy passou boa parte de sua infância e atualmente serve de residência para Ronald Lauder, sócio da Estée Lauder, e Woody Johnson, herdeiro da Johnson & Johnson e dono do time de futebol americano New York Jets. A estilista Vera Wang também é proprietária de uma unidade duplex que ocupa parte do décimo e décimo primeiro andares. Já entre os que tentaram comprar apartamentos no 740 mas acabaram sendo barrados pelo comitê de moradores há nomes como Barbra Streisand, Neil Sedaka e o bilionário russo Leo Blavatnik. Para poucos! (Por Anderson Antunes)