19.02.2019  /  9:00

Ícone do surf Rob Machado fala do filme “Momentum Generation”, sobre geração de campeões do esporte

Rob Machado || Créditos: (Photo by Gregg DeGuire/FilmMagic)

Nascido na Austrália e radicado na Califórnia, Rob Machado é um surfista profissional que fez parte de uma geração que revolucionou a cena do surf há 30 anos. Junto de nomes como Kelly Slater, Shane Dorian, Taylor Knox, Pat O’Connell, Kalani Robb, Benji Weatherley e Ross Williams, ele faz parte da turma ficou conhecida como ‘Momentum Generation’ e foi responsável pela ascensão do esporte globalmente. E finalmente esses feras concordaram em contar sua história no filme que leva o nome da ‘crew’. Escrito e dirigido pelos premiados cineastas Jeff e Michael Zimbalist e tendo ninguém menos que Robert Redford como produtor executivo, “Momentum Generation” mostra as amizades que foram formadas e testadas ao longo de suas bem sucedidas carreiras. Glamurama conversou com Rob, que deu detalhes sobre a produção, dicas e questões insiders. Vem ver!

Glamurama – O surf sempre foi sua primeira opção na vida?
Rob Machado – “Quando criança eu fazia muitos esportes, jogava basquete, futebol, basebol e quando comecei a surfar me apaixonei e isso virou uma prioridade na minha vida. Queria fazer isso mais que tudo na vida. Continuei surfando, surfando, surfando e rapidamente me tornei profissional assim que eu terminei o colegial. Então foi naturalmente.”

Glamurama – Qual a principal diferença do surf dos anos 90 e o de hoje em dia?
Rob Machado – “Hum, essa é uma boa pergunta. Acho que o nível das performances é maior agora especialmente nas competições. Acho que nos anos 90 estávamos apenas começando a fazer aéreos, por exemplo. E também acho que hoje em dia você precisa ser bom em diferentes níveis, não dá para ser bom só em ondas grandes ou pequenas. Mas curto tanto quanto antes. Eu amo o surf do mesmo jeito.”

Glamurama – Como equilibrar a amizade e a competição entre seus amigos que são surfistas? 
Rob Machado – “Isso foi muito desafiador especialmente nos anos 90 quando surgimos todos juntos, morávamos juntos, viajávamos e íamos nas mesmas festas, e fazíamos tudo juntos. Quando chegou a hora de competir tivemos que aprender o que queríamos, e ao mesmo tempo voltar para casa e continuar a ser amigos no final de tudo.”

Glamurama – Qual sua memória mais marcante ao lado de sua geração de surfistas?
Rob Machado – “São muitas memórias viajando ao redor do mundo. Mas quando participamos da première do filme de Taylor Steele nos anos 90, foi uma noite muito especial, com gente de todo mundo. Foi memorável.”

Glamurama – Vocês ainda são amigos?
Rob Machado – “Sim, temos um grupo no Whats com cerca de 22 pessoas, entre elas, Kelly Slater, Shane Dorian, e nos comunicamos todos os dias. É bem surpreendente que depois de tanto tempo a amizade continue.”

Glamurama – Seu estilo de surfar influenciou gerações. O que você pensa disso?
Rob Machado – “É uma pergunta difícil, pois não penso muito sobre mim. Cresci ao lado de profissionais com um estilo incrível. Estudar e assistir essas pessoas surfando durante a sua vida provavelmente me fez aprender algo e tirar um pouquinho de informação para criar meu próprio estilo.”

Glamurama – Você tem um lugar preferido para surfar?
Rob Machado – “Eu diria que meu país, a Austrália. Provavelmente se você perguntar para qualquer surfista o lugar preferido será sempre onde ele começou a surfar e tem um lugar especial no coração.”

Glamurama – O que você acha do surf brasileiro?
Rob Machado – “O ‘Brazilian Storm’ é bem incrível e maravilhoso de assistir. Gabriel, Ítalo, Filipe e a lista vai longe. Eu amo ver o Filipe e o Ítalo. Eles são meus favoritos hoje. Amo como eles são apaixonados pelo surf dentro e fora das competições. Em Bali conheci e pude assistir o Ítalo competir com uma prancha feita por mim e foi incrível. Ele é muito talentoso.”

Glamurama – Quem na sua época era o maior surfista brasileiro?
Rob Machado – “Competi com Fábio Gouveia e Flávio Padaratz [Teco] e os dois eram surfistas incríveis. Eram os dois superstars do Brasil na época.”

Glamurama – Se você pudesse dar uma dica para essa nova geração, qual seria?
Rob Machado – “Honestamente penso que eles não precisam de dicas. Estão fazendo um trabalho muito bom. Mas se eu tivesse que falar algo seria sobre entender o equilíbrio entre a vida e as competições. Ser capaz de ser um competidor incrível, voltar para casa e continuar sendo apenas um surfista que ama e se diverte com o que faz.”

Glamurama – Você tem cabelo comprido, toma muito sol… Que tipo de cuidados tem que tomar?
Rob Machado – “Vou te contar meu segredo. Uso protetor solar e só. Não faço nada para cuidar do meu cabelo a não ser lavar com água doce.”

Glamurama – Me conta sobre o filme. Como rolou a ideia, vocês participaram do roteiro?
Rob Machado – “Fizemos uma viagem de surf talvez cinco ou seis anos atrás todos juntos e tínhamos alguém filmando só para recordação e foi ali que a ideia surgiu. E mesmo depois de passar por tantas coisas ainda estávamos surfando no nosso melhor nível, muito amigos e reunidos. Sobre o roteiro, fizemos parte do processo de entrevistas que foi longo e intenso, mas só. Fomos entrevistados separadamente. No final foram uns quatro anos para ficar pronto desde a ideia até o produto final.”

Glamurama – Você viaja o mundo falando sobre o meio ambiente. Quais são as questões mais urgentes da natureza atualmente?
Rob Machado – “Acho que o plástico é um grande problema. Já existe uma quantidade absurda de plástico na natureza e estamos produzindo mais e mais. Mas o movimento está começando a acontecer e as pessoas estão olhando pra isso. Nunca é tarde demais, ainda estamos aqui, temos tempo para fazer alguma coisa. Tenho minha própria fundação – a Rob Machado Foundation – e focamos nessa questão, educando as crianças sobre poluição e como manter nossa Terra saudável.”

Glamurama – Me conte sobre um dia na sua vida.
Rob Machado – “Acordo quando o sol nasce, olho para o mar e penso no que vou fazer. Tenho um filho de 5 anos, ele acorda e tomamos café da manhã juntos, depois levo na escola. Acabei de fazer isso e agora estou olhando as ondas e falando com você. Provavelmente vou surfar, passo no meu lugar favorito para comer açaí. Depois trabalho, pego ele na escola à tarde, fazemos alguma coisa divertida como andar de skate. Vou dormir cedo por volta das 22h.”

Abaixo confira o trailer do filme ‘Momentum Generation’ que está disponível para download digital no iTunes e na Amazon.