Ian Schrager

Ian Schrager || Créditos: Getty Images

Ian Schrager, cofundador do Studio 54, também recebeu perdão de Obama

20.01.2017  /  12:13

Ian Schrager || Créditos: Getty Images
Ian Schrager || Créditos: Getty Images

Entre as várias pessoas beneficiadas pelo perdão presidencial de Barack Obama em seus últimos dias de governo, um dos destaques é o hotelier Ian Schrager, condenado a três anos e meio de prisão no início dos anos 1980 por sonegação de impostos. Ele foi o cofundador, junto com Steve Rubell, do lendário Studio 54, o clube que bombou na década de 1970 em Nova York até protagonizar um esquema de desvio ilegal de dinheiro.

Frequentado por gente como Elton John, Andy Warhol, Mick Jagger, Cher, Elizabeth Taylor e até por Donald Trump, o hotspot chegou a movimentar US$ 28 milhões (R$ 89,5 milhões) por ano, em valores atualizados, época em que seus sócios proclamavam que “somente a máfia ganhava mais dinheiro”. No fim de 1978, no entanto, o clube foi alvo de uma operação do IRS, a Receita Federal dos EUA, quando agentes do órgão encontraram notas de dólares escondidas até no teto do estabelecimento.

Schrager, que hoje investe no setor de turismo e é creditado como um dos criadores do conceito de hotéis boutique, ficou apenas 20 meses atrás das grades e em 2012 contratou um advogado para buscar o perdão presidencial, alegando que precisava disso para voltar a ser visto como um exemplo pelos filhos. Graças ao “ok” de Obama, ela volta a ter a ficha limpa. (Por Anderson Antunes)