03.02.2020  /  10:02

Homem mais poderoso do mundo das finanças fez “bico” de DJ nesse fim de semana

David Solomon, que também atende por DJ-Sol || Créditos: Reprodução

David Solomon deixou de ser CEO do Goldman Sachs por algumas horas nesse fim de semana para assumir sua outra identidade: a de DJ-Sol. Apaixonado por música eletrônica, o chefão do maior banco de investimentos do mundo aproveitou o hype em torno do Super Bowl, que nesse ano aconteceu em Miami, para organizar uma festa no clube LIV do Fontainebleau, um dos hoteis mais conhecidos da cidade, durante a qual assumiu sem nenhum pudor a mesa de som. O “get together”, é claro, foi para poucos, mas todos igualmente poderosos como o anfitrião.

Basta dizer que marcaram presença no LIV os casais Nancy Shevell e Paul McCartney, e Cindy Crawford e Rande Gerber, além de Elon Musk, que usava um boné e ficou a maior parte do tempo com um olhar perdido, talvez pensando no filho que vai ter com a cantora Grimes… Já a lista de convidados musicais incluiu Black Eyed Peas, Marshmello, Saweetie e DaBaby, todos contratados por Solomon especialmente para a ocasião.

Solomon, que tem um salário anual de US$ 2 milhões (R$ 8,5 milhões) mas embolsa mais de dez vezes esse valor em bônus a cada doze meses, assumiu o comando do Goldman em janeiro do ano passado, substituindo o lendário Lloyd Blankfein, e no mês seguinte lançou o single “Feel Alive”, que acabou se tornando um hit no universo da e-music. Consciente, o super-executivo sempre doa todo o lucro que obtém com esses “bicos” para entidades filantrópicas que lutam contra a popularização de drogas opioides nos Estados Unidos. (Por Anderson Antunes)