29.04.2018  /  9:00

Herança real: quem são os membros das realezas mais ricos do mundo?

quem são os membros da realeza mais ricos ao redor do mundo? || Créditos: Divulgação

Eles conquistaram o mundo com suas vidas luxuosas, palácios e até filhos fofos: as família reais estão sempre em alta. Com o nascimento do novo príncipe da Inglaterra, terceiro filho do príncipe William e Kate Middleton, Louis Arthur Charles, o mundo voltou os olhos para a realeza britânica e seu novo herdeiro. E falando em herança não é nenhum segredo que os nobres vivem cercados de mimos em grandes palácios e funcionários para cuidar de todas as suas necessidades. Os patrimônios líquidos das famílias reais variam muito de país para país, mas suas riquezas ainda são maiores do que a da maioria das pessoas. Glamurama entrega um ranking com o patrimônio de alguns dos mais importantes reis, rainhas, príncipes… E não se engane: a rainha Elizabeth II não é a mais rica do mundo!

10. Rei Felipe VI, Espanha 

Rei Felipe VI, Espanha || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $20 milhões (R$ 69,714  milhões)

O rei Felipe VI reduziu seu salário em 20% em 2015, para $ 267,447 dólares, segundo a CNBC. Mas isso não é nada para o rei da Espanha, que possui um patrimônio de US$ 20 milhões de dólares. De fato, a família real tem oito palácios e cinco residências do condado real à sua disposição, embora seja o grupo do Patrimônio Nacional da Espanha as administre.

9. Rei Harald V, Noruega 

Rei Harald V, Noruega  || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $30 milhões (R$ 104,571 milhões)

Sua Majestade, o Rei Harald V da Noruega, ocupa o trono desde 17 de janeiro de 1991 e é um dos líderes mundiais mais poderosos. Ele se casou com a rainha Sonja em 1968 e os dois residem em Oslo, no Palácio Real. O casal tem dois filhos e cinco netos. Há rumores de que a monarquia norueguesa custa ao EstadoUS$ 72,3 milhões por ano, o que inclui US$17,3 milhões gastos com escoltas policiais e outros US$18,4 milhões em outras despesas.

8. Rainha Margrethe II, Dinamarca

Rainha Margrethe II, Dinamarca || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $40 milhões (R$ 139,428 milhões)

Margrethe é rainha desde 1972 e tem um subsídio bem amortecido. A Lista Civil Dinamarquesa concede à família real US$12,8 milhões dólares por ano. O príncipe Henrik, marido de Margrethe, e a princesa Benedikte, a irmã da rainha, recebem uma pequena fatia do dinheiro. A maior parte cobre o custo das atividades da rainha e as operações da casa real, além de despesas particulares, como as coleções de arte.

7. Rei Carl XVI Gustaf, Suécia

Rei Carl XVI Gustaf, Suécia || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $70 milhões (R$ 244 milhões)

A família real sueca está entre as mais ricas da Europa. O rei Carl XVI assumiu a coroa em 1973, quando ele tinha apenas 27 anos de idade. Casado com a rainha Silvia desde 1976, eles têm três filhos. Os fundos para as funções oficiais do rei são cobertos pela Administração do Tribunal e totalizaram aproximadamente US$ 7,6 milhões em 2015. O Palácio Administrativo, incluindo o Gabinete do Governador dos Palácios Reais e as Coleções Reais, recebeu quase US$ 7,4 milhões do Estado em 2015. O patrimônio líquido da família real inclui a propriedade privada do Palácio Solliden, uma casa de verão na ilha báltica de Oland.

6. Rainha Beatrix, Países Baixos

Rainha Beatrix, Países Baixos || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $200 milhões (R$ 697,14 milhões)

A rainha Beatrix é a figura mais famosa quando se trata da realeza holandesa, embora tenha abdicado do trono depois de 33 anos, em 2013. Ainda assim, até hoje, sua riqueza é estimada em $ 200 milhões de dólares. O orçamento para o atual monarca da Holanda, o rei Willem-Alexander, foi de US$ 47 milhões, que cobre o custo de visitas ao exterior e oficiais. No entanto, grande parte de sua riqueza vem da fortuna pessoal, incluindo imóveis e participação na Shell Oil.

5. Rei Salman bin Abdulaziz Al Saud, Arábia Saudita

Rei Salman bin Abdulaziz Al Saud, Arábia Saudita || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $500 milhões  (R$ 1,7 bilhão)

Rei Salman bin Abdulaziz Al-Saud da Arábia Saudita chegou ao poder em 2015. Ele tem uma série de vantagens como rei, incluindo sua própria prisão, um iate de luxo do comprimento de um campo de futebol e residência privada, Erga Palace, onde até a caixa de lenços é feita de ouro. Antes de assumir o trono, ele alugou três resorts nas Maldivas para férias estimadas em US$ 30 milhões. Salman pode levar um estilo de vida luxuoso, mas também é muito generoso com o povo saudita. Após sua coroação, o rei doou US$ 32 bilhões na forma de subvenções, investimentos e bônus, segundo o “New York Times”.

4. Rainha Elizabeth II, Inglaterra 

Rainha Elizabeth II, Inglaterra  || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $600 milhões (R$ 2 bilhões)

A rainha Elizabeth II é o membro mais rico da família real britânica,e também a monarca que reina há mais tempo na história britânica, coroada em 1953. Grande parte do patrimônio líquido da família real britânica vem do Crown Estate, embora não seja propriedade da rainha. O valor é estimado em $ 14,8 bilhões, somando todas as propriedades no Reino Unido.

3. Rei Abdullah II, Jordânia

Rei Abdullah II, Jordânia || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $750 milhões (R$ 2,6 bilhões)

Abdullah II tornou-se o rei da Jordânia quando seu pai, Hussein, faleceu em 1999. Em 2011, ele escreveu o livro “Nossa Última Melhor Chance: A Busca da Paz em Período de Perigo”. Abdullah também investiu no parque temático Star Trek, que faz parte do Red Sea Astrarium, avaliado em US$ 1,55 bilhão.

2. Príncipe Albert II, Mônaco

Príncipe Albert II, Mônaco || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $1 bilhão (R$ 3,4 bilhões)

Mônaco tem metade do tamanho do Central Park, em Nova York, e o príncipe Alberto II é dono de um terço de suas terras. Seu portfólio imobiliário também inclui a casa de infância de sua mãe, na Filadélfia, EUA, a atriz vencedora do Oscar, Grace Kelly, que ele comprou, em 2016, por cerca US$ 754 mil. A enorme fortuna de Albert também inclui uma coleção de carros antigos, posses em um resort de Monte Carlo e uma coleção de selos raros.

1. Rei Mohammed VI, Marrocos

Rei Mohammed VI, Marrocos || Créditos: Getty Images

Patrimônio: $2,1 bilhões (R$ 7,3 bilhões)

O rei Mohammed VI ascendeu ao trono em 1999, após a morte de seu pai. Mohammed gasta US$ 1 milhão por dia em cuidados com seus palácios pessoais. De acordo com a “Forbes”, grande parte de sua riqueza vem da mineração de fosfato, agricultura e participação na maior empresa pública do Marrocos, a Omnium Nord Africain (ONA).