Hasta la vista, baby! As motos que foram protagonistas no cinema

12.10.2016  /  9:40

Muitas motocicletas fizeram história em Hollywood e dividiram a fama com o astro da trama. Aqui, algumas que levantaram muita poeira na tela

Por Maria Gabriela Lyra para a Revista PODER de setembro

HARLEY-DAVIDSON FAT BOY

2010 FLSTFB Softail Fat Boy Special, INTERNATIONAL ONLY, right broadside
|| Créditos: Divulgação/Revista PODER

“O EXTERMINADOR DO FUTURO 2: O JULGAMENTO FINAL”

O filme, de 1991, foi sucesso de bilheteria e, para muitos, o melhor da franquia.  Toda essa fama tem muito a ver com Arnold Schwarzenegger (T-800 no longa) e sua fiel escudeira. O modelo, lançado pela marca norte-americana em 1990, um ano antes do filme, faz parte da família Softail da Harley-Davidson, que tem como uma das principais características um design que remete ao das motocicletas dos anos 1960 e 1970.

TRIUMPH THUNDERBIRD 6T

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
|| Créditos: Divulgação/Revista PODER

“O SELVAGEM”

Quando László Benedek dirigiu as cenas desse filme de 1953, que consagrou Marlon Brando na pele de Johnny Strabler, líder de uma gangue de motociclistas, não imaginava que também estaria eternizando a moto da inglesa Triumph. Lançada para fisgar o público norte-americano, acabou se transformando em um dos ícones da marca nos anos 1950.

TRIUMPH TR6 TROPHY

3-motor
|| Créditos: Divulgação/Revista PODER

“FUGINDO DO INFERNO”

O capitão Virgil Hilts, personagem de Steve McQueen, é um dos prisioneiros que tenta fugir de um campo de concentração alemão nesse filme de 1963.  Além da atuação de McQueen, o que chama atenção é a motocicleta inglesa usada em uma cena em que ele tenta escapar, mas termina enrolado em uma cerca de arame farpado. McQueen, inclusive, só aceitou o papel sob uma condição: poder mostrar sua habilidade de motoqueiro sem a ajuda de dublês.

HARLEY-DAVIDSON FLH

4-motor
|| Créditos: Divulgação/Revista PODER

“SEM DESTINO”

O road movie de 1969, um dos mais celebrados do cinema, mostra a dupla Dennis Hopper e Peter Fonda cruzando os Estados Unidos a bordo de suas motocicletas. Decorada com a bandeira dos Estados Unidos, a Harley-Davidson pilotada por Fonda virou ícone. Foram produzidos quatro exemplares da moto, apelidada de Capitão América, para as filmagens. Três foram roubados antes do lançamento do filme. A “filha única” se tornou tão especial que, em 2014, foi vendida por US$ 1,35 milhão em um leilão.

HARLEY-DAVIDSON FXR SUPER GLIDE

5-motor
|| Créditos: Divulgação/Revista PODER

“PULP FICTION”

Depois que Butch (Bruce Willis) e Marsellus (Ving Rhames) sobrevivem a uma visita nada amigável à loja de penhores do personagem fictício Zed, de Pulp Fiction (1994), Butch percebe que a chave que roubara do lugar pertencia a uma chopper apelidada de Grace, versão customizada da Harley-Davidson fabricada em 1986. Foi um upgrade radical do antigo veículo que eles usavam, um Honda Civic bastante rodado.

A moto só apareceu uma  vez no filme, o suficiente para imortalizar a cena na cultura pop.

NORTON 500

6-motor
|| Créditos: Divulgação/Revista PODER

“DIÁRIOS DE MOTOCICLETA”

A Norton 500 foi a companheira de cena do ator mexicano Gael García Bernal nesse filme de 2004. Ernesto “Che” Guevara (Bernal) e o amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna) cruzam a América do Sul a bordo da La Poderosa, motocicleta fabricada em 1939, e descobrem os contrastes políticos, sociais e geográficos dessa parte do mundo.