25.04.2018  /  10:45

Halley Berry não se arrepende de ter estrelado o fiasco “Mulher-Gato”. Saiba o motivo!

A atriz em uma cena da superprodução || Créditos: Reprodução

Um dos projetos que mais demoraram para sair do papel na história mais recente de Hollywood, “Mulher-Gato” estreou na telona em 2004 com a promessa de ser um dos grandes lançamentos do ano. Dirigido pelo francês Jean-Christophe Comar, expert em efeitos especiais mais conhecido pelo apelido Pitof, o longa custou US$ 100 milhões (R$ 349,6 milhões) e teve um elenco poderoso, com Sharon Stone e Halle Berry – está última interpretando a personagem título e, na época, ainda surfando na onda da popularidade que conquistou devido ao Oscar de Melhor Atriz que ganhou pelo drama “A Última Ceia”, o primeiro entregue a uma negra, em 2002.

Só faltou combinar com o público e com a crítica especializada: completo fiasco com pouco mais de US$ 82 milhões (R$ 286,7 milhões) arrecadados nas bilheterias, o longa chegou a entrar na lista dos piores filmes da história e foi classificado como um dos “mais odiados” pelo lendário crítico Roger Ebert e um outro jornalista até sugeriu que Berry deveria devolver a estatueta da Academia como “punição” por ter aceitado o trabalho. Pensa que ela se deixou abalar por isso? Nem um pouco…

“Conheci tanta gente interessante com quem não teria cruzado em outras circunstâncias”, a atriz disse recentemente sobre os vários meses que passou nos sets de filmagens dando vida à personagem da DC Comics durante um evento beneficente que rolou em Nova York. “Além disso, ainda aprendi duas formas diferentes de artes marciais e embolsei uma montanha de dinheiro.”

Berry de fato entrou para o time das atrizes mais bem pagas do mundo por causa de “Melhor-Gato”, que lhe rendeu um cachê de US$ 15 milhões (R$ 52,4 milhões). E não é de hoje que ela fala abertamente sobre a experiência, pela qual levou um troféu Framboesa de Ouro de Pior Atriz em 2005. Tradicional e bem-humorada antítese do Oscar, a premiação raramente conta com a presença dos famosos que “homenageia”, mas Berry foi uma exceção. “Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a Warner Bros. por me colocar nessa produção de m****. Era tudo que eu precisava na minha carreira”, a estrela disse quando foi receber pessoalmente a honraria às avessas naquele que continua sendo considerado um de seus melhores momentos. (Por Anderson Antunes)