18.12.2009  /  17:30

A socialite e bilionária Lily Safra vai ter que voltar aos tribunais.

Depois de enfrentar o processo penoso que resultou na condenação do enfermeiro norte-americano Ted Maher, acusado de ser o responsável pela morte de Edmond Safra, a socialite e bilionária Lily Safra, viúva do banqueiro, vai ter que voltar aos tribunais. Tudo por conta da fracassada venda da Villa Leopolda, a mansão que Lily possui na cidade francesa de Villefranche-sur-Mer.

* Em fevereiro deste ano o russo Mikhail Prokhorov, um dos homens mais ricos do mundo, pagou o equivalente a US$ 55 milhões a título de depósito de garantia pela compra da Leopolda, que na época estava avaliada em US$ 750 milhões. Semanas depois, ele desistiu do negócio e pediu o dinheiro de volta. A resposta de Lily? Nem pensar, já que, de acordo com as leis da França, quem desistir de comprar um imóvel depois de pagar um sinal perde o direito ao reembolso.

* Os advogados de Mikhail alegam que ele só mudou de ideia porque foram encontrados problemas na relação dos móveis que ficariam na Leopolda, avaliados em US$ 28 milhões. Já o representante legal da bilionária, Jean-Michel Darrois, garante que todos os documentos da vila estão em dia. Como nenhum dos dois cogita a possibilidade de sentar e resolver o assunto de maneira amigável, uma audiência em um tribunal francês já foi marcada para o dia 1° de março de 2010. E a briga entre eles promete ser feia.

Mikhail Prokhorov e Lily Safra: turbulência