14.10.2013  /  17:07

Grupo Richemont nega boatos sobre a venda do Net-a-Porter. Aos fatos

O grupo suíço Richemont precisou divulgar um comunicado afirmando que não está pensando em vender o site Net-a-Porter, do qual é o acionista controlador. Rumores de que o Richemont, o terceiro maior conglomerado de luxo do mundo depois do LVMH e do Kering, estaria disposto a se desfazer da operação começaram a circular em março, quando o Net-a-Porter anunciou um prejuízo de US$ 25,7 milhões nos doze meses anteriores.

Adquirido em 2010 pelo Richemont em um negócio de mais de US$ 500 milhões, o site de compras fundado pela jornalista de moda Natalie Massenet em 2000 ainda não recuperou o investimento.  A opção mais provável é que o Richemont faça um IPO do site, ou encontre outro sócio de peso para dividir as despesas.