20.05.2015  /  11:22

Grazi: drogas, nudez, maldade. “Todos os tabus jogados na minha cara”

 

Verdades Secretas
Grazi Massafera || Créditos: TV Globo/ Divulgação

Por Michelle Licory

Grazi Massafera é uma modelo em fim de carreira, que se envolve com drogas, prostituição e tem caráter duvidoso em “Verdades Secretas”, próxima novela das nove da Globo. Glamurama encontrou com a atriz em um evento para a imprensa, essa terça-feira no Projac. E comentou que todos os conhecidos tabus dela, sempre tão doce mesmo com o passar dos anos, estão jogados em sua cara nesse trabalho: nudez, drogas e maldade. Então a gente perguntou: como é se expor dessa maneira? “Exatamente, você falou tudo, estão todos jogados na minha cara. Acho que agora é uma chance de me reinventar. Enxergo dessa forma. Por estar mais madura e já fazer análise há 5 anos, não misturar mais nada, é um momento interessante.” Mas tem precisado de muita coragem? “A palavra para encarar esse personagem é coragem. Estou lá em cena, vou amarelar e penso: coragem!”

“Todo mundo tem o seu buraco”

“A gente está só começando as gravações. Tem muita cena pior pra vir que eu sei. Penso, respiro e… Coragem. Tudo é um buraco. Pra quem se droga é um buraco tão grande, pra quem se prostitui é um buraco gigantesco. Acho que todo mundo tem o seu buraco e essa novela trata muito disso. Como você lida com ele. Como maquia isso, ou superficializa isso. Na minha época de miss, vi que existe mesmo book rosa [com modelos que aceitam fazer programa]. Não é conto de fadas.” E como Grazi se protegia? “É a maneira como você se porta. Isso nunca chegou em mim.”

“Quando me criticam, acho que sempre pegam até leve”

Tem alguma coisa que agrada nesse personagem? “A liberdade. Desglamurização pra mim significa liberdade. A questão da nudez… É, me preocupo [confessa, fazendo careta], mas é bem diferente do que eu imaginava. É bem mais ensaiado, tudo muito técnico. Ai… Como posso falar pra não vir frase esquisita? É tudo fake, mas ao mesmo tempo… Bom, achei que fosse ficar mais constrangida, nervosa, tensa, mas tem o profissionalismo de todo mundo que está ali. É algo rotineiro pra eles, então a equipe dá um clima de ‘é tranquilo’. E fica natural. Agora eu me assistir, não sei…  Vejo minhas cenas, sim, e sempre acho ruim. Sou muito crítica, então quando me criticam eu acho que sempre pegam até leve.”

“A Grazi vende, vamos falar dela”

* “Acho normal que crítica aconteça. Quando leio, a primeira impressão é ‘caramba’. Depois, consigo diferenciar o que é nota por nota, preciso dar algo, a Grazi vende, então vamos falar dela, da nota que vai me ajudar a melhorar, algo interessante, que vou pegar pra mim. Sei separar. Não sofro, a palavra não é sofrimento, mas a gente vai ficando mais madura e aprendendo a lidar porque isso acontece mesmo e não vai mudar.”

“Estou solteira”

* Perguntamos se tem alguém que vá ficar com ciúmes dessas cenas quentes.  “Não sei, tomara que tenha. Mas estou solteira.” Por fim, Grazi comentou sobre a silhueta, ainda mais magrinha. “Parei de malhar, aí emagreço. Perco massa muscular.Vivo tentando ganhar peso. Faço trabalho de hipertrofiação, com alimentação e tudo mais, para encher o bumbum, a perna… Mas em uma semana sem malhar perco tudo. E esse personagem não malha, é uma mulher noturna. Já está em fim de carreira, vai tomar suco verde? Não dá. Eu, Grazi, tomo, adoro pegar sol, comer, mas…”