18.05.2020  /  9:20

Graceland, a residência-museu dedicada a Elvis Presley em Memphis, será reaberta nessa quinta

Turistas fazem fila para entrar em Graceland || Créditos: Reprodução

Um dos pontos turísticos mais visitados de Memphis, no estado americano do Tennessee, a residência-museu de Elvis Presley será reaberta a visitantes nessa quinta-feira depois de semanas com as portas fechadas por causa da pandemia de Covid-19. O anúncio sobre o retorno aos serviços foi feito nesse domingo, quando também foi informado que a atração, que inclui restaurante e lojas de conveniência, funcionará com horários reajustados.

Conhecida como Graceland, a propriedade foi o último endereço do rei do rock e também o local de sua morte, em 16 de agosto de 1977. Visitada por cerca de 500 mil pessoas todos os anos, terá sua capacidade reduzida para receber apenas entre 25% e 50% desse público a partir de agora, e o uso de máscara e álcool gel em suas dependências também será obrigatório durante a crise do novo coronavírus.

Além disso, todos os turistas que baixarem lá terão suas temperaturas obrigatoriamente checadas antes da entrada, medida que também se aplica aos funcionários do local. Reformada ao custo de US$ 137 milhões (R$ 792,5 milhões) em 2017, e com receitas anuais na casa dos US$ 100 milhões (R$ 578,5 milhões), Graceland gera um impacto econômico anual em Memphis e região de estimados US$ 1,1 bilhão (R$ 6,4 bilhões). (Por Anderson Antunes)