19.11.2019  /  12:05

Graças a negócio com gigante dos cosméticos, Kylie Jenner se torna uma das bilionárias mais “líquidas” do pedaço

Kylie Jenner e alguns produtos de sua marca: agora ela é sócia da Coty || Créditos: Reprodução

A venda de 51% da Kylie Cosmetics de Kylie Jenner para gigante americana Coty, cuja ação da bolsa de valores de Nova York disparou nessa segunda-feira logo depois do anúncio do negócio, não somente oficializou de uma vez por todas o título de bilionária conquistado no começo do ano pela caçula do clã Jenner/Kardashian como ainda a tornou uma das integrantes do clube dos dez dígitos com maior liquidez financeira. Isso porque a venda rendeu a Jenner US$ 600 milhões (R$ 2,52 bilhões) em dinheiro, o que equivale a aproximadamente 60% da fortuna atual dela.

Entre bilionários, o índice de liquidez – ou seja, tudo aquilo que eles possuem em ativos líquidos e que pode ser convertido em espécie com mais facilidade – não costuma ser maior do que 30%, sendo que a maior parte das fortunas desses ricaços geralmente está em ações de empresas de capital aberto ou fechado, lembrando que no caso daqueles que controlam essas participações majoritárias existem várias restrições que os impedem de vendê-las da noite pro dia.

Voltando à Jenner, que tem apenas 22 aninhos e fundou a Kylie Cosmetics em 2015 com apenas US$ 250 mil (R$ 1,05 milhão), os 49% da empresa que a jovem ainda possui valem agora em torno de US$ 576 milhões. Considerando que a renda anual dela supera os US$ 100 milhões (R$ 420,6 milhões), mais outros bens (como as várias mansões que a mãe de Stormi Webster comprou ao longo dos últimos anos), é bastante provável que a mais rica das Jenners/Kardashians tenha as estimativas de seu patrimônio revisadas para cima logo, logo. (Por Anderson Antunes)