29.06.2018  /  9:56

Glamurama entrega bons motivos para você não perder o MECAInhotim neste #fds

Meca Festival || Créditos: Reprodução Instagram

Neste fim de semana o Instituto Inhotim, em Minas Gerais, recebe mais uma edição do festival multicultural MECA que sempre conta com uma plateia estrelada com nomes como Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, Fiorella Mattheis, Karol Conka e mais. Além da mostra de cinema e talks com Débora Falabella, Marcelo D2 e Renato Góes, a 4ª edição do MECAInhotim terá shows com convidados de peso: Elza Soares, Pabllo Vittar, Alice Caymmi, Iconili e Letrux. Os ingressos individuais ainda estão disponíveis e se você está em dúvida sobre marcar presença ou não, Glamurama lista alguns bons motivos para fazer as malas now.

Conhecer o museu

Se você já passou por Inhotim, vale a pena ver de novo. Se ainda não visitou o maior museu a céu aberto do mundo esta é a chance perfeita. O evento acontece em torno do lugar que estará aberto em horários alternativos e conta com obras de Hélio Oiticica, Tunga, Adriana Varejão, Burle Marx e mais. São 140 hectares de visitação, com 23 galerias – 19 permanentes e quatro temporárias – e outras 23 obras de grande escala, cerca de 4,5 mil plantas, algumas delas raras e ameaçadas de extinção.

Vai ter show
Prepare-se para assistir alguns dos shows mais disputados do high. Nesta sexta-feira quem se apresenta às 23h30 é Alice Caymmi, seguido de Baco Exu do Blues, nome fantasia do baiano Diogo Moncorvo, que tem se destacado no hip-hop brasileiro. Já no sábado é a vez de Letrux (20h30), personagem artística de Letícia Novaes, que responde pelas músicas que tem embalado festas de turma cult no eixo Rio-SP. Elza Soares também se apresenta na noite de sábado (22h30) com o recém lançado álbum “Deus é Mulher”. Após um hiato de 8 anos, o quinteto Cordel do Fogo Encantado – formado por Lirinha (voz e pandeiro), Clayton Barros (violão e voz), Emerson Calado (percussão e voz), Nego Henrique (percussão e voz) e Rafael Almeida (percussão e voz), – está de volta e se apresenta no festival  às 0h30. Quem encerra no domingo é ninguém menos que Pabllo Vittar (0h30).

Ontem, dia 18, do ano de 2018, ano em que @elzasoaresoficial completará 81 anos, foi lançado (não por acaso) o álbum “Deus é Mulher” <3 "E o 8, minha linda, é o número da reviravolta, do infinito, da força", reforça Elza na reportagem para O Globo. Como sinônimo de resistência e representatividade para milhares de mulheres, o novo álbum também conta com mais mulheres nos bastidores, como a percussionista Mariá Portugal, a clarinetista Maria Beraldo, e o grupo de percussão e voz @iluoba, além de composição de @tuliparuiz ruiz. – Lembrando que Elza é a nossa atração mais que especial do #MECAInhotim desse ano, aproveita pra cantar com a gente essa ansiedade que aumenta mais a cada dia que passa <3 – Foto: Divulgação / Daryan Dornelles – #MECAInhotim #MECAInhotim2018 #floreshorizontais #festivaldemusica #heineken #tntenergydrink #absolut #rayban #converse #inhotim #brumadinho #minasgerais #liveyourmusic #podevir #arteresiste #acarnemaisbarata #mulherdofimdomundo #deusémulher #mariadavilamatilde

A post shared by MECA (@mecalovemeca) on

Talks 

Durante o festival MECAInhotim, o público pode curtir a mostra de cinema e participar dos bate-papos que acompanham a exibição de filmes como “O Beijo no Asfalto”, dirigido por Murilo Benício e “Divinas Divas”, de Leandra Leal. Entre os convidados estão Débora Falabella, Marcelo D2, Amir Haddad, Johnny Araújo e Renato Góes.

Eu não vou conseguir ir, vai por mim? #Repost @mecalovemeca with @get_repost ・・・ Travestir-se é divino? O longa “Divinas Divas” (2017), dirigido pela atriz carioca Leandra Leal, é um dos quatro integrantes da primeira mostra de cinema inédita que vai rolar no #MECAInhotim. Um prato cheio para quem admira a cultura queer brasileira, o documentário musical de quase duas horas de duração resgata de forma singela a história das travestis Rogéria, Valéria, Jane di Castro, Camille K., Fujica de Holliday, Eloína, Marquesa e Brigitte de Búzios que viveram o auge da efervescência cultural da Cinelândia, no coração do Rio. Que tal lembrar um pouco da história dessas figuras pioneiras em quase tudo que conhecemos hoje por cultura LGBTQ+ brasileira? – #MECAInhotim Instituto @inhotim (BH) 29 junho a 1 de julho de 2018 Dúvidas e informações: contato@meca.love – #MECAInhotim #MECAInhotim2018 #heineken #tntenergydrink #absolut #converse #rayban #RayBanStudios #liveyourmusic #FeelYourBeat #ArteResiste #PODEVIR

A post shared by Leandra Leal (@leandraleal) on

Vibes

Apelidado de “Benfs”, um dos centros culturais mais amados de Beagá vai ocupar a Igrejinha, que fica dentro do museu, e levar para lá mesa de ping-pong, flash tattoo, pop up store, além de workshops e oficinas gratuitas de discotecagem até reaproveitamento de lixo.

Descubra você mesmo

O festival se tornou um dos mais comentados entre a turma cult e não foi por acaso. A dica é aproveitar ao máximo o turbilhão de informações e inspirações de moda e cultura.