01.09.2015  /  14:51

Glamurama e as primeiras impressões de “A Regra do Jogo”

tamanho regra do jogo 3
Vanessa Giácomo, Alexandre Nero e Giovanna Antonelli na abertura de “A Regra do Jogo” ||Créditos: Reprodução

As expectativas eram grandes nessa segunda-feira para a estreia de”A Regra do Jogo”, nova novela das 9 de João Emanuel Carneiro, que fez de “Avenida Brasil” um dos maiores sucessos da TV brasileira. Mas, para Glamurama, o primeiro capítulo não vingou. O formato nervoso e ansioso das câmeras em 360º, estilo reality show, cansam um pouco o telespectador. Efeito semelhante, aliás, ao causado também no começo de “Avenida Brasil”, quando a diretora Amora Mautner  inovou colocando vários personagens falando ao mesmo tempo – quem se esquece dos almoços e jantares barulhentos na família de Tufão, ou das brigas no Divino?

O enredo também deixou a desejar. Mais do mesmo: vilão mascarado contra mocinho injustiçado, sem deixar que o telespectador escolha de que lado está – afinal, quem não torceu por Carminha que atire a primeira pedra. E Cauã Reymond merece muito mais do que mais um mocinho. Além disso, a química dele com Vanessa Giácomo também não foi das melhores. Parte boa? Com certeza Giovanna Antonelli vai achar o ponto e ainda nos trazer muitas cenas engraçadas.

Mas que deu saudades de Consuelo, personagem de Arlette Salles em “Babilônia”, isso deu. Principalmente quando ela se referia às “sapatosas”. A torcida é para o núcleo cômico aparecer logo…