Glamurama Ama: os tricôs do atleta britânico Tom Daley, que ajudam pesquisas de combate ao câncer no cérebro

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0
0
Tom Daley || Créditos: Reprodução

Os atletas das Olimpíadas de Tóquio seguem conquistando nossos corações por aqui. E não estamos falando só dos brasileiros. Esportistas de outras nacionalidades também têm garantido nosso afeto por suas atitudes dentro e fora da competição. Tom Daley, o britânico medalhista de ouro no salto ornamental, chamou atenção ao ser flagrado tricotando, na arquibancada do Centro Aquático de Tóquio, durante a final feminina da modalidade nesse domingo.

Aos 27 anos, o campeão olímpico confessou que criou o perfil “Made With Love By Tom Daley” para divulgar suas produções e explicou: “A única coisa que manteve minha sanidade ao longo de todo esse processo [para as Olimpíadas] foi meu amor pelo tricô, pelo crochê e pela costura”. A conta, que foi aberta durante a pandemia, tem como objetivo reverter todo o lucro das vendas para pesquisas de combate ao câncer no cérebro. “Meu pai morreu em 2011 de um tumor cerebral e desde então tenho tentado arrecadar o máximo de dinheiro possível para ajudar na pesquisa de uma cura e tratamentos. O câncer cerebral é o câncer que mais mata pessoas com menos de 40 anos e temos muito mais a aprender!” escreveu ele na página de crowdfunding onde vende suas peças.

Mas os encantos de Tom não pararam por aí. Depois de ganhar sua tão sonhada medalha de ouro, o britânico costurou nada menos do que uma espécie de bolsinha para guardá-la. “Esta manhã fiz um pouco de aconchego para a minha medalha, para evitar que ficasse arranhada. Então aqui está”, publicou nas redes sociais, enquanto exibia a criação aos seus mais de dois milhões de seguidores. Um fenômeno!

Tom, que foi o atleta mais jovem da delegação britânica nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 com 14 anos, assumiu a homossexualidade em 2013 e tornou-se um dos primeiros atletas a revelar publicamente sua orientação sexual. Na época foi criticado por uns, elogiado por outros e tido como pioneiro pela maioria. A história de Tom e todas as suas atitudes dentro e fora da piscina endossam a teoria de que esta seria a Olimpíada mais politizada da história.