17.01.2020  /  9:07

Mesmo com o Megxit rolando solto, Gisele vira alvo da imprensa britânica por causa de sérum de R$ 828. Entenda!

Gisele Bündchen || Créditos: Reprodução

Apesar do burburinho do Megxit, a imprensa inglesa arranjou um tempinho para criticar Gisele Bündchen. A modelo virou alvo da imprensa europeia, especialmente a britânica, por sugerir em algumas entrevistas que deu nessa semana que “se conectar consigo mesma e com a natureza” e “acreditar no poder ilimitado da energia das flores” são formas mais do que poderosas de manter a beleza em dia.

O problema é que no caso de todos esses bates papos Gisele está representando a Dior Beauty, da qual é a nova garota-propaganda. E um dos principais produtos da nova linha de beleza da marca é um sérum chamado Dior Capture Totale que custa a bagatela de £ 152 (R$ 828,40) no Reino Unido.

Ainda mais sério que isso é o fato de que a produção mundial de séruns, perfumes e hidratantes contribuem para a perda de quase 7,3 milhões de hectares de florestas por ano, segundo dados da ONG britânica Zero Waste Week. E não há informação se os produtos da Dior Beauty anunciados por ela são eco-friendly… daí já viu.

Como embaixadora global da ONU para o meio ambiente, aquela que foi a supermodelo mais bem paga do mundo por mais de 15 anos consecutivos deveria ter mais cuidado ao escolher seus clientes, segundo uma matéria do site “Euronews.com” com a manchete “Gisele Bündchen se aproveita do crescimento do segmento de ‘bem estar’ para vender sérum de £ 152”. Em tempo: o cachê dela pelo trabalho é estimado em mais de € 2 milhões (R$ 9,3 milhões). (Por Anderson Antunes)

*

Abaixo, um dos vídeos que Bündchen gravou para a nova campanha da Dior Beauty: