Tom Brady e Gisele Bündchen
Tom Brady e Gisele Bündchen || Créditos: Reprodução

Gisele Bündchen e Tom Brady se tornam sócios de plataforma de negociação de criptomoedas

4 Compartilhamentos
4
0
0
0
0
0
Tom Brady e Gisele Bündchen
Tom Brady e Gisele Bündchen || Créditos: Reprodução

Gisele Bündchen e Tom Brady são os mais novos investidores das criptomoedas. É que foi anunciado nessa terça-feira, nos Estados Unidos, que o casal assumiu uma participação acionária na plataforma de negociação de bitcoins e afins americana FTX Trading, uma das que mais crescem nesse segmento, em troca de promovê-la e também a fim de atuar como seu representante para assuntos ligados ao meio-ambiente.

A empresa foi fundada em 2017 por Sam Bankman-Fried, um americano de 29 anos que estreou nesse ano nas listas de bilionários – sua fortuna atual está na casa dos US$ 8,7 bilhões (R$ 43,4 bilhões), o que o torna uma das 300 pessoas mais ricas do mundo. Em nota, o empreendedor explicou que ter Bündchen e Brady a seu lado será fundamental para manter o crescimento da FTX, que estuda estrear na bolsa assim que possível.

Não se sabe exatamente quanto da FTX os dois receberam, mas no momento seus executivos trabalham para levantar cerca de US$ 1 bilhão (R$ 5 bilhões) com investidores e uma negociação que lhe daria estimados US$ 20 bilhões (R$ 99,9 bilhões) em valor de mercado. Bündchen e Brady, que também por meio de nota declararam estar bastante animados com a parceria, poderiam receber uma parte desses bilhões ou algo baseado no “valuation” anterior da FTX, que não está muito abaixo disso.

Como Glamurama contou recentemente, as empresas ligadas às moedas digitais estão focando cada vez mais em trazer as celebridades para seu lado, com o intuito de usar a fama delas para a promoção de seus negócios junto ao grande público. Kim Kardashian, por exemplo, recentemente embolsou US$ 858 mil (R$ 4,3 milhões) só para postar algo no Stories de seu Instagram sobre a EthereumMax, uma nova moeda digital. (Por Anderson Antunes)