04.01.2018  /  12:48

Girl power! O que levou Cannes a escolher Cate Blanchett para presidir júri do festival?

Cate Blanchett: escolhida como líder do Festival Internacional de Cinema de Cannes 2018 || Créditos: Getty Images

Cate Blanchett será presidente do júri da 71ª edição do Festival Internacional de Cinema de Cannes, que acontece entre os dias 8 e 19 de maio. Ganhadora de muitos prêmios, entre eles dois Oscars e dois Globos de Ouro, a australiana será a 12ª mulher a ocupar o posto. Ano passado o escolhido foi o diretor espanhol Pedro Almodovar.

A escolha da atriz se deve, em grande parte, ao caso Harvey Weinstein, já que ela tem sido figura importante na luta contra os episódios de assédio sexual que abalaram Hollywood e faz parte da iniciativa “Time’s Up”, que combate abusos em ambientes de trabalho.

“Já estive em Cannes por muitos motivos ao longo dos anos”, disse Cate. “Como atriz, produtora, na plateia, na esfera Gala e competindo, mas nunca pelo único prazer em assistir a cornucópia de filmes que este importante festival reúne.”

Ano passado, o festival já se mostrou mais, digamos,  feminino em sua seleção de filmes. Sofia Coppola se tornou a segunda mulher na história a ganhar o prêmio de Melhor Diretor por “O Estranho que Nós Amávamos”. A primeira foi a cineasta russa Yuliya Solntseva em 1961 pelo longa “The Chronicle of Flaming Years”.

Em tempo: a próxima aparição de Cate nas telonas se dará no longa “Ocean’s Eight”, de Gary Ross, versão feminina de “Onze Homens e Um Segredo”, que conta com elenco de mulheres poderosas como Rihanna, Sandra Bullock e Anne Hathaway, e será lançado após o festival. Na sequência, vai estrelar adaptações para o cinema dos livros “Where’d You Go, Bernadette?”, de Maria Semple, e “The House with a Clock in Its Walls”, de John Bellairs.