12.09.2020  /  9:00

Gigante editorial dos EUA processa Lindsay Lohan em US$ 400 mil por suposto livro não entregue

Lindsay Lohan || Créditos: Reprodução

Lindsay Lohan está sendo processada pela Harpercollins, uma das maiores editoras de livros dos Estados Unidos, por supostamente ter embolsado um cachê de US$ 400 mil (R$ 2,1 milhões) que recebeu em 2014 pelos direitos de publicação de sua autobiografia sem jamais ter escrito sequer uma página para o livro. Em uma ação protocolada recentemente na Corte Suprema de Manhattan, em Nova York, a gigante americana afirmou que pagou US$ 365 mil (R$ 1,92 milhão) para à empresa Crossheart Productions, que cuida dos interesses comerciais de LiLo, a título de adiantamento pelo trabalho, mas ficou a ver navios. Em tempo: a diferença de US$ 35 mil (R$ 184,5 mil) entre uma soma e outra é resultante de juros.

Advogado da Harpercollins, Jeffrey Maidenbaum explica nos autos da ação que além de jamais ter entregado o que prometeu, Lohan ainda pediu um estendimento do deadline inicial que recebeu para tal, chegando a ganhar dois anos extras para colocar suas memórias no papel, mas no fim sumiu sem dar explicações. Já a defesa da atriz ainda não se pronunciou sobre o caso. (Por Anderson Antunes)