Giambattista Valli, Dior, Iris van Herpen e Schiaparelli… O que foi desfilado no primeiro dia da semana de Haute Couture?

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0
0
Da esquerda para a direita: Giambattista Valli, Iris van Herpen, Schiaparelli e Dior – Alta Costura Inverno 2022

A italiana Schiaparelli abriu oficialmente a temporada de inverno 2022 da alta-costura. O evento, que vai até esta quinta-feira, acontecerá em formato híbrido este ano. Maisons como Dior, Chanel e Armani Privé vão desfilar suas criações presencialmente para plateias reduzidas, enquanto realizam transmissões ao vivo para o mundo todo. Já outras 24 marcas optaram por continuar se apresentando apenas digitalmente, mesmo com o afrouxamento das restrições. É o caso de Fendi, Giambattista Valli e Viktor & Rolf. A seguir, confira o que rolou de mais cool no primeiro dia de fashion week. Spoiler: teve até look sendo desfilado pelo céu (isso mesmo, você não leu errado).

SCHIAPARELLI
Sob comando do diretor criativo Daniel Roseberry, Schiaparelli brilhou com criações arrojadas e audaciosas, que superaram todas as expectativas. As touradas mexicanas e espanholas serviram como principal inspiração para o estilista texano, que brincou com o tema abusando de elementos fantasiosos – como chapéus, chifres e as tradicionais jaquetas toureiros -, bordados surrealistas e acessórios chamativos. “Esta coleção é assumidamente emocional. É também uma homenagem ao romance, aos excessos, aos sonhos. Existe algo mais urgente hoje do que sonhar grande, do que sonhar com um mundo melhor?”, explicou Roseberry.

IRIS VAN HERPEN
A estilista holandesa ultrapassou todos os limites da haute couture ao abrir seu show com Domitille Kiger, campeã mundial de paraquedismo, desfilando pelos ares. Iris criou um vestido de alta-costura feito especialmente para chegar voando ao evento. Além de ter causado um burburinho entre os desfiles da semana, a intenção era ainda mais nobre: estimular o atletismo aventureiro e a valentia dentro da coleção. “Tive a coragem de empurrar a arte tridimensional delicada para as esferas intensas de 300km por hora de resiliência, encontrando os cantos finais de força na arte da alta costura”, contou. Uau!

GIAMBATTISTA VALLI
Como já é de costume, o designer italiano Giambattista Valli não economizou em tules para sua coleção de inverno 2022 de alta-costura. Apresentado online, o desfile contou com vestidos volumosos de modelagens extravagantes e conjuntos de alfaiataria que foram arrematados com capas inesperadas. Com produções ultra femininas, babados, camadas, laços e transparência, a beleza ficou por conta dos penteados, à la bonequinha de porcelana com estética cool e fashionista. Para o estilista, que afirmou ter se inspirado na noite parisiense para criar a coleção, “há um sentimento que poderemos viver livremente de novo”. É o que desejamos!

DIOR
Menos de um mês depois de apresentar a coleção Cruise, em Atenas, na Grécia, Maria Grazia Chiuri, diretora criativa da Dior, chega à semana de moda de alta-costura com peças inspiradas no livro “Threads of Life”, de Clare Hunter, que traz a história do mundo através da ponta de uma agulha. Com desfile presencial, depois de duas temporadas de apresentações digitais, a Dior entregou uma coleção neutra nos tons (majoritariamente pretos, cinzas e nudes), mas repleta de bordados, amarrações, plumas e tweeds. Fã declarada do trabalho artesanal, Maria Grazia apostou em uma explosão de texturas para o inverno 2022 da maison francesa.