07.07.2020  /  9:53

Ghislaine Maxwell teria ‘coleção de fitas’ com gravações de crimes sexuais atribuídos a Jeffrey Epstein

Ghislaine Maxwell || Créditos: Reprodução

Apertem os cintos, porque o escândalo Jeffrey Epstein poderá ficar ainda mais embaraçoso. É que Christopher Mason, um “ex-amigo” de Ghislaine Maxwell, contou ao “Daily Mail” que a socialite tem uma verdadeira coleção de fitas com gravações de atos sexuais ilegais cometidos pelo multimilionário que teria se suicidado no ano passado na cadeia. Presa na semana passada, ela teria começado a providenciar o material anos atrás justamente com o objetivo de se proteger e ganhar poder de barganha em um eventual processo do qual se tornasse ré – como é sua realidade no momento.

Ghislaine, de 58 anos, é acusada pelas autoridades dos Estados Unidos de ser cúmplice em um esquema de pedofilia que teria sido orquestrado por seu ex-namorado e patrão com o objetivo único de sempre atrair novas garotas, que em geral eram menores da idade quando o conheceram. “A Ghislaine sempre foi muito esperta, além de ser uma golpista profissional, e por isso vai usar as fitas que tem como seguro”, Mason disse ao tabloide britânico.

O FBI sempre soube que Epstein tinha por fetiche filmar seus momentos íntimos com suas vítimas, mas até hoje nunca chegou a encontrar nada nesse sentido que pudesse incriminá-lo. Portanto, se for verdade mesmo que sua fiel escudeira possui essas provas, que podem conter gravações com outras pessoas e principalmente aquelas que eram frequentadoras assíduas das propriedades dele, Maxwell não apenas poderá usar isso para se safar de uma condenação maior como provavelmente vai fazer a casa de muita poderosa gente cair. (Por Anderson Antunes)