18.08.2020  /  14:56

Geração Z: Quero falar da galera da minha idade, que criou seus negócios dentro do Instagram e está se dando super bem

por Cesca Civita *

Hello! Hoje quero falar com vocês sobre um assunto muito importante e legal para mim. Quero falar de marcas incríveis que nasceram junto com a geração Instagram, também conhecida como Geração Z. Quero falar de toda a galera da minha idade, um pouco mais velha, ou um pouco mais nova, que criou seus negócios dentro desta plataforma e que hoje estão se dando super bem; sendo reconhecida por marcas já estabelecidas e de grande porte. Assim como eu, essa turma está apresentando para seus seguidores, além de suas rotinas, fotos e sugestões, curiosidades sobre o que estão produzindo, seja na moda, na culinária e até mesmo startups de apps e negócios sustentáveis. Tenho um mega orgulho dessas pessoas, algumas conhecidas minhas, outras não, algumas no Brasil e outras espalhadas pelo mundo.

Eu mesma, quando ainda estava na faculdade em Londres, fiquei tão impactada com as coisas maravilhosas que algumas amigas minhas estavam produzindo no Brasil, como bolsas, biquínis, sapatos, acessórios, que junto com minha ‘sogra amiga’ e algumas amigas dela, resolvemos fazer uma pop-up store só com produtos brasileiros feitos por pessoas que eu conhecia. Criamos então a Aquarela Concept e, juro para vocês, foi uma das experiências mais incríveis da minha vida. Além de poder fazer toda a curadoria pelo Instagram e encontrar peças únicas e descoladas, também tive a oportunidade de criar, para aquele ‘timing’ da minha vida (eu estava estudando na Regents), uma página na própria plataforma para divulgar e chamar pessoas para um evento de quatro dias, além de vender. Foi um super sucesso! Veio gente de tudo quanto é canto de Londres. Consegui divulgar em outras faculdades, outros grupos e bombou. Achamos uma loja diferenciada no bairro de Fitzrovia (uma espécie de Vila Madalena), e fizemos toda a ambientação com fornecedores que encontramos no próprio Instagram. E também, graças à rede social encontrei minha ‘estagiária’, hoje amiga, que me ajudou a arrumar a loja. Gente, deu tão certo que acabamos levando o evento para dentro de um hotel em Madri e se eu não tivesse que voltar para o Brasil, teria feito uma edição em Dubai. Acabamos fazendo uma edição em São Paulo, que também foi toda criada e produzida à partir do Instagram, e que depois virou meio que uma ‘mini tendência’ entre alguns grupos que conheço por aqui. Tenho amigas que hoje estão super bem colocadas no mercado com suas linhas de roupas, alimentos, produtos de beleza e serviços graças ao Instagram.

Acho que hoje as pessoas começaram a entender que a palavra ‘influencer’ não cobre a quantidade de coisas que esse tipo de plataforma oferece. Acho bacana que entendam que as pessoas da minha geração encontraram um canal para divulgar o que fazem, o que pensam e como se desenvolvem. Isso não quer dizer que a vida fora do ambiente virtual não vai continuar como sempre foi. Não quer dizer que, se eu vendo algo pelo Instagram, eu não vá um dia abrir uma loja física ou até uma rede de lojas. Também não quer dizer que seu eu quiser dar ‘aulas’ pelas ‘lives’ do Insta eu também não possa acabar virando professora numa faculdade. E também não quer dizer que se eu sou uma influencer eu não possa também ter uma agência de marketing para atender muitas marcas e clientes.

Adoraria mostrar para vocês todas as marcas que eu amo e que só existem para consumo via Insta, mas não tenho como porque são tantas que não dou conta! Tenho o maior orgulho, e se vocês olharem lá na minha página, verão que a maioria dos meus posts são para promover essas novas marcas que são demais. Quero também dizer para vocês que estes produtos todos passam pela mesma forma de produção e critério que qualquer outro e tem a vantagem de poder ser bem mais barato porque justamente por não ter os custos que com lojas físicas. Não é que a qualidade seja inferior, é que tudo é resolvido no virtual e isso resulta em uma super economia. Amo ser parte de tudo isso e poder dividir com tanta gente as coisas que adoro além de fazer parte de uma geração que está criando ‘do nada’  uma nova forma de se comunicar, criar, produzir, vender, divulgar e conhecer além de muitos serviços, cabeças geniais. (*Cesca Civita é criadora de conteúdo digital, formada em Global Marketing Management pela Regents University de Londres, cidadã do mundo e apreciadora do inédito)

View this post on Instagram

Comfy w/ @aimer.brand ?

A post shared by FRANCESCA MALUF CIVITA ⚡️ (@cescacivita) on

View this post on Instagram

? @toia.brand ?

A post shared by FRANCESCA MALUF CIVITA ⚡️ (@cescacivita) on