28.04.2021  /  17:36

Geração Z: Cesca Civita dá a letra sobre uma das tendências mais fortes da temporada, as maxi-camisas

Para quem ainda tem duvida que a maxi camisa é o novo vestido, a resposta é siiiiiiiim! Também conhecida como chemise, essa peça coringa que é um mix de camisa com vestido anda passeando por aí como a que-ri-di-nha de muitas it-girls ao redor do mundo nos últimos meses. Talvez pelo conforto ou pela versatilidade e praticidade, a camisa comprida – que pode não ser necessariamente um chemise – ganhou espaço no coração de muita gente. Afinal, dá até pra ir no closet do seu pai, namorado, marido, amigo… e montar seu look. Além disso, as marcas estão lançando cada vez mais opções com cores e tecidos variados, modelagens que vão além do básico… enfim, tem muita coisa cool! Basta adicionar os acessórios certos que você vai brilhar onde for.

Outra vantagem é que com apenas uma camisa é possível fazer quadruplicar os looks na sua mala de viagem! Por isso, vou contar para vocês como usá-la em diferentes ocasiões. Estou amando usar a minha como saída de praia e acho ainda mais legal quando uso um modelo mais social porque assim consigo dar uma quebrada no estilo misturando com biquíni colorido e vários acessórios (quanto mais melhor!). Também vale aderir no dia a dia, podendo combinar tanto com tênis quanto com um coturno pra ficar bem despojado. Sabe aquele famoso “só coloquei a primeira coisa que vi no armário”?

Dá até para apostar nas maxi camisas em situações mais formais, à noite! Para isso, escolha peças com tecidos finos, acabamento brilhante e um sapato mais power, como um scarpin, por exemplo. Daí dá para ir em ‘date’ com o boy, sair com as amigas ou até se jogar em uma balada (quando pudermos, claro)! Se quiser ousar um pouco mais, use um cinto ou corset por cima, marcando a cintura e… voilà. Espero que vocês tenham gostado das dicas, inspirem-se nas imagens que separei como referências. Beijos e até semana que vem! (*Cesca Civita é criadora de conteúdo digital, formada em Global Marketing Management pela Regents University de Londres, cidadã do mundo e apreciadora do inédito)