Tudo flui! || Créditos: Getty Images

Geração Z: Audino Vilão analisa a base da filosofia de Heráclito de Éfeso em que “Tudo flui. Tudo muda”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Tudo flui! || Créditos: Getty Images

Tudo flui! Nada nessa vida permanece como está, tudo se movimenta e se transforma, evolui ou regride e sempre tende a mudar. Nossa vida está em constante movimento em todos os sentidos: nascemos pelados e sem dente, depois vêm os cabelos, dentes, pelos… até que finalmente voltamos à poeira.

Quando novos, somos de certa forma “amorais”. Não temos claramente a distinção do certo ou errado e muito menos do que estamos fazendo, é ao longo da jornada da vida que adquirimos e amadurecemos nossa visão sobre o bem e o mal. Tudo flui ao longo do tempo. E é justamente essa característica de “Tudo flui. Tudo muda” a base de Heráclito de Éfeso, um dos maiores e mais importantes filósofos da história, que destacou essa questão como princípio do universo através do elemento fogo. A famosa frase “Não se pode banhar-se duas vezes nas águas de um mesmo rio” é de sua autoria.

Sendo extremamente ilustrativo em seu exemplo, a primeira vez que você vai ao rio, as águas são de um jeito e você também, mas depois de tomar aquele banho maravilhoso, você já não é mais o mesmo, pois está limpo e teve a experiência de nadar, sentir a temperatura da água, ou seja, saiu com algo diferente, seja a informação da temperatura da água ou até mesmo de corpo limpo. Isso se aplica ao rio, a correnteza já levou as águas, os peixes já nadaram para longe e tudo segue seu fluxo. Heráclito chama o movimento de “Devir”, e a natureza de “Physis”, em que a physis é o próprio devir e tudo segue seu curso natural.

Para o filósofo, a realidade está numa constante guerra harmônica entre opostos que se colidem constantemente, dia e noite, quente e frio, bem e mal. Tudo está em um constante movimento que mexe com a realidade. Nós estamos dentro desse devir. Nós fazemos parte desse devir. Acordamos de bom humor ou de mal humor, temos calor ou com frio, estamos elétricos ou com sono, fazemos o bem ou mal.

Acompanhar a mudança nas nossas vidas é algo essencial, pois ela chega independente de estarmos preparados, e o melhor jeito de encarar o que vem de novo e diferente é entender que eles vão ocorrer querendo ou não, e parafraseando Heráclito: segue o fluxo, segue o baile!

Gostou? Assista o vídeo e se inscreva no canal do Glamurama no Youtube.