14.03.2018  /  10:08

Gênio da física, Stephen Hawking morre aos 76 anos na Inglaterra

Stephen Hawking || Créditos: Getty Images

O físico britânico Stephen Hawking morreu nesta quarta-feira aos 76 anos na Inglaterra. O comunicado foi feito pelos três filhos do estudioso Lucy, Robert e Tim que escreveram: “Estamos profundamente entristecidos porque nosso querido pai morreu hoje. Foi um grande cientista e um homem extraordinário cujo trabalho e legado perdurarão por muitos anos.”

Um dos maiores gênios da física, Hawking foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) aos 21 anos e mesmo assim sobreviveu a todos os problemas causados pela doença que paralisa os músculos e ainda se destacou como um dos maiores cientistas de todos os tempos principalmente por suas pesquisas e descobertas relacionadas aos buracos negros.

Hawking nasceu em Oxford, na Inglaterra, em 8 de janeiro de 1942. Estudou na University College, de Oxford e se formou em física no ano de 1962 e depois doutr em cosmologia. Escreveu 14 livros entre eles os mais conhecidos “O universo em uma casca de noz” e “Uma breve história do tempo”. Foi casado duas vezes. A primeira união foi com Jane Hawking de 1965 a 1991 e a segunda com a enfermeira Elaine Mason de 1995 e 2006. Sua história foi contada
no filme ‘A teoria de tudo’ de 2014 e rendeu o Oscar de melhor ator a Eddie Redmayne.

Para celebrar a vida de Stephen Hawking, Glamurama mostra algumas das frases do cientista que vão nos inspirar para sempre.

“Não tenho medo de morrer, mas também não tenho pressa.”

“Eu tenho notado que mesmo as pessoas que dizem que o nosso destino já está determinado, e que nós nada podemos fazer para o alterar, olham para os dois lados antes de atravessar a estrada”.

“Minhas expectativas se reduziram a zero quando tinha 21 anos. O restante foi um presente.”

“Mulheres, elas são um completo mistério.”

“A vida seria trágica se ela não fosse engraçada.”

“Tratei de levar a vida mais normal possível e de não pensar na minha doença ou lamentar as coisas que não posso fazer, que não são tantas.”

“Apesar de eu não poder me movimentar e ter que falar através de um computador, em minha mente sou livre.”

“A cruz de minha celebridade é que não posso ir a lugar algum sem ser reconhecido. Não basta colocar óculos escuros e uma peruca. A cadeira de rodas me entrega.”