24.12.2020  /  11:34

Fundação de Paulo Coelho doa quase R$ 2 milhões para Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador

Irmã Dulce || Créditos: Reprodução

O Instituto Paulo Coelho, ONG comandada pelo escritor brasileiro, acaba de doar R$ 1,97 milhão para as Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador, e passa a manter o Selo Empresa Irmã da entidade, que ajuda pessoas em situação de vulnerabilidade por meio de atendimento médico, segundo o jornalista Ancelmo Gois. Mas, essa não é a primeira vez que Paulo colabora com as obras de lá. Em entrevista para Pedro Bial, em 2019, ele contou sua relação de longa data e gratidão com a missionária: “Tive o privilégio de conhecer Irmã Dulce, na minha juventude, quando fugi de casa e fui parar na Bahia. Cheguei sem 1 centavo. Eu devia ter uns 18 anos e, enfim, estava totalmente perdido, não sabia como continuar . Aí alguém me indicou essa santa. Eu fui até lá e me lembro, como se fosse hoje, de várias pessoas na porta pedindo alguma coisa e, entre elas, eu. Eu entrei e ela me disse: ʹOlha, meu filho, a única coisa que eu posso fazer é te dar dinheiro pra voltar pra casa, conseguir uma passagem. E, efetivamente, voltei de tarde, naquele dia, e ela me deu a passagem pra voltar pra casa”, disse Coelho na oportunidade, lembrou o “Alô Alô Bahia”.

As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) nasceram no dia 26 de maio de 1959, tendo como sua fundadora a Santa Dulce dos Pobres. Atualmente, a entidade filantrópica abriga um dos maiores complexos de saúde 100% SUS do país, com cerca de 2,2 milhões de procedimentos ambulatoriais por ano, na Bahia, a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), idosos, pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pessoas em situação de rua, usuários de substâncias psicoativas e crianças e adolescentes em situação de risco social. Além de ter 954 leitos hospitalares, 3 mil funcionários e 787 crianças e adolescentes acolhidos no Centro Educacional.