06.01.2020  /  9:20

Fotos do corpo de Jeffrey Epstein indicam que o milionário usou lençol para se suicidar, mas o irmão dele duvida disso

Jeffrey Epstein || Créditos: Reprodução

Todo mundo sabia que fotos do corpo de Jeffrey Epstein, que cometeu suicídio na cadeia em agosto, surgiriam em um momento ou outro. Mas mesmo assim a divulgação das imagens nesse domingo em uma edição especial do programa jornalístico “60 Minutes”, um dos mais respeitados da TV americana, deixou o público chocado. Os cliques dão a entender que o multimilionário acusado de vários crimes sexuais usou um pedaço de lençol para se enforcar, o que condiz com a versão oficial, mas há quem duvide disso.

“As evidências forenses divulgadas até o momento, incluindo o resultado da autópsia, apontam muito mais para assassinato e estrangulamento do que suicídio e enforcamento”, disse o perito Michael Baden em entrevista para o “60 Minutes”. Ele foi contratado pelo irmão de Epstein, Mark Epstein, para fazer uma análise independente sobre as circunstâncias em torno da trágica e misteriosa morte daquele que já foi bff de poderosos como Bill Clinton, Donald Trump e o príncipe Andrew.

Baden defendeu a tese de que houve um crime e, possivelmente, uma queima de arquivo, citando alguns fatos. De acordo com o profissional, não é normal que presos encontrados mortos em suas celas sejam levados para o pronto-socorro, como aconteceu com Epstein, que também tinha três fraturas na região do pescoço – algo “absolutamente incomum”, segundo o profissional que já trabalhou na prefeitura de Nova York. As autoridades americanas garantem que Epstein realmente se suicidou.

O caso deverá render muito mais polêmica ainda, já que os supostos crimes sexuais cometidos por Epstein continuam sendo investigados e há grandes chances de que as supostas vítimas dele nesse caso recebam a maior parte de seu espólio, estimado em mais de US$ 500 milhões (R$ 2,03 bilhões), a título de indenização. E como Glamurama contou na semana passada, a socialite britânica Ghislaine Maxwell – que foi namorada e supostamente cafetina de Epstein – será peça-chave na resolução do mistério. (Por Anderson Antunes)