22.11.2020  /  9:00

Fortuna de mais de R$ 800 mi amealhada na época da ‘lei seca’ em NY pode estar enterrada em região montanhosa de lá

O dinheiro estaria enterrado em uma região montanhosa de NY - no detalhe, Dutch Schultz
O dinheiro estaria enterrado em uma região montanhosa de NY – no detalhe, Dutch Schultz || Créditos: Reprodução

Há uma fortuna de US$ 150 milhões (R$ 802,5 milhões) escondida em algum lugar das montanhas de Catskills, que ficam na região sudeste do estado americano de Nova York. Pelo menos é nisso que acreditam alguns caçadores de tesouros profissionais dos Estados Unidos, com base em uma história recontada no ano passado em um livro publicado por Nate Hendley.

Intitulada “The Brazen Beer Baron of New York” (“O Descarado Barão da Cerveja de Nova York”, em tradução livre), a obra trata da surpreendente ascensão financeira de Dutch Schultz nas décadas de 1920 e 1930. Contraventor dos mais famosos na história de crimes de NY, ele ganhou muito dinheiro na época da “Proibição”, entre 1920 e 1933, quando a comercialização de bebidas alcoólicas esteve banida nos Estados Unidos.

Parte desses ganhos – cerca de US$ 7 milhões (R$ 37,4 milhões) de 1920 que agora valem os US$ 150 milhões (R$ 802,5 milhões) – teriam sido escondidos por Schultz na região montanhosa de Catskills.

Essa lenda urbana sobre Schultz, que morreu em 1935, sempre existiu, mas voltou a ganhar força com o relato feito por Hendley em sua biografia sobre o criminoso, justo na era das ‘fake news’. E agora já existem vários “treasure hunters” em busca dos milhões perdidos, que teriam sido enterrados por ele mesmo semanas antes de sua morte, certos de que o encontrarão. (Por Anderson Antunes)