05.09.2017  /  10:12

Flavia Alessandra fala o que mais chocou nas cenas de filme sobre Lava Jato

Flavia Alessandra || Créditos: Glamurama

Flavia Alessandra é a delegada Bia em “Polícia Federal – A Lei é para Todos”, sobre os bastidores da Lava Jato. O papel na verdade reúne em uma só personagem todas as mulheres no comando da operação. Glamurama foi conversar com a atriz na première do filme, essa segunda-feira no shopping Downtown, no Rio. Vem ler!

Glamurama: O que te fez aceitar o convite para esse filme? 

Flavia Alessandra: “A primeira coisa foi o roteiro, que já era incrível desde o primeiro tratamento, um thriller policial, um viés diferente do que a gente está acostumado aqui no Brasil. E a Bia é uma delícia, única mulher nesse filme. Fiquei muito empolgada por estar numa trama que faz parte da história do nosso Brasil”.

Glamurama: Claro que muitos dos fatos mostrados no longa a gente viu nos jornais, mas quando você foi repassar tudo isso para poder filmar, o que mais te chocou? 

Flavia Alessandra: “Acho que foi na sétima fase da operação, a fase dos empreiteiros. Eles foram presos e no dia seguinte cada advogado mandou um kit para cada um deles. Achei que cada advogado tinha levado só para seu cliente, mas não, todo mundo levou pra todo mundo. Era champanhe, biscoitos franceses, chocolate, Perrier. Lotaram as salas. Perguntei lá: a gente não está aumentando? Foi tudo isso mesmo? É muita cara de pau, uma afronta, e aconteceu na real…”

Glamurama:  Como você vê as críticas que acusam o filme de ser partidário e não imparcial?

Flavia Alessandra: “Fui a Curitiba e conheci todos eles. A gente quis fazer um filme imparcial. E não quer ser dono da verdade, e sim contar uma história, gerar discussão, para que as pessoas possam debater sobre isso. São tempos difíceis, polarizados, extremos, e a gente precisa ter calma e ouvir o outro, e não ter uma opinião absoluta e se fechar. A gente está falando de um rombo com o nosso dinheiro. Nosso dinheiro! Não é do partido A ou B. Nós, mais do que nunca, precisamos nos unir, e não nos repelir, para encontrar o melhor caminho para o país. Haters nas redes sociais… Isso faz parte, mas não é necessário. Precisamos aprender a falar sobre política, discutir normalmente”, disse a atriz, que está terminando uma comédia no cinema com Leandro Hassum e depois emenda na novela das nove da Globo, de Aguinaldo Silva. (por Michelle Licory)