13.05.2015  /  15:32

FHC e Clinton dividem as atenções em evento de poderosos em NY

FHC e Bill Clinton foram homenageados em evento no Walfod Astoria em Nova York || Créditos: Getty Images
FHC e Bill Clinton foram homenageados em evento no Waldorf Astoria em Nova York || Créditos: Getty Images

Volta, presidente! Esse foi o tom embutido no evento que reuniu o mais top do alto empresariado brasileiro no Waldorf Astoria de Nova York, em homenagem ao Homem do Ano da American Chamber of Commerce. Os eleitos Fernando Henrique Cardoso e Bill Clinton – que só chegou na hora de seu discurso e foi embora em seguida – fizeram bonito e não decepcionaram a plateia, formada por banqueiros, empresários, altos executivos, políticos e economistas.

Uma noite na qual todos os convidados faziam parte. Na mesa principal, montada no palco, além de FHC estavam o governador Geraldo Alckmin, a embaixadora dos Estados Unidos no Brasil Liliana Ayalde – que fala um português impecável – e o embaixador do Brasil em Washington Luiz Alberto Figueiredo. Também foram no evento Rubens Ometto, Roberto Setubal, Luiz Trabuco, Bernardo Parnes, André Esteves, João Doria Jr., Nizan Guanaes e Sérgio Coimbra, entre outros.

Eram mais de cem mesas espalhadas pelo salão. Quem mais foi? Bete e Marcos Arbaitman, Maguy e Jean-Marc Etlin, Renata e Daniel Feffer, Julie Lamac e David Feffer, Renata e Tarso Jereissati, Letícia Weber e Aécio Neves, Renata e Luiz Eduardo Nascimento, da Camargo Correa, Sonia Quintella e Eleazar de Carvalho, Marisa e Pedro Moreira Salles, Carmo Sodré e Jovelino Mineiro e José Serra com dois filhos, Luciano e Verônica -ela em uma mesa de investidores comandada por Fabricio Bloisi, da Movile.

Tanto o discurso de Bill Clinton – que estava meio abatido – quanto o de FHC arrancaram calorosos aplausos. FHC nadou de braçadas, como sempre. Começou fazendo graça: que não tinha palavras para descrever o que sentia, pelo menos não em inglês. Risos… Mas fez um discurso ótimo em inglês. Citou Alain Touraine e Raymond Aron, saudou seus “fellows”, falou dos tempos em que estudou em Paris e como foi sua chegada nos Estados Unidos pela primeira vez. Agradeceu filhos e netos e também “minha mulher, Patricia”. Citou antes Ruth Cardoso, que também foi muito lembrada por Bill Clinton.