04.01.2018  /  9:00

Festa de Réveillon do Snapchat custou mais de R$ 13 mi e foi bancada por Evan Spiegel, CEO do app

Evan Spiegel || Créditos: Getty Images

Evan Spiegel não está nem aí para aqueles que andam declarando a morte do Snapchat, o aplicativo do qual é cofundador. Tanto que o bilionário fez questão de se despedir de 2017 em grande estilo: organizou uma festinha para seus funcionários no Microsoft Theater de Los Angeles, que tem capacidade para mais de 5 mil pessoas.

O marido de Miranda Kerr também se encarregou de trazer trabalhadores do Snap de todos os cantos do mundo para participar da celebração, com todos os custos de viagem pagos por ele, claro. Já o megaevento contou com torre de 32 metros de altura que serviu de base para DJs e shows pirotécnicos de tirar o fôlego.

A maior atração da noite, no entanto, foi o show do rapper Drake, que costuma cobrar dobrado para trabalhar nesta época do ano. O valor da conta final? Mais de US$ 4 milhões (R$ 13 milhões), nada muito expressivo quando se leva em conta a fortuna do jovem prodígio, que é avaliada em US$ 3,3 bilhões (R$ 10,7 bilhões).

Por falar em Spiegel, em um e-mail que enviou em 2013 e que veio à tona somente agora ele sugere que é o Facebook, e não o Snapchat, que está fadado ao fracasso.  “Vai implodir assim como o Yahoo!”, escreveu o empresário de 27 anos na mensagem. Mark Zuckerberg não curtiu nada essa história… (Por Anderson Antunes)