15.07.2021  /  11:28

Depois do consumo de bebidas aumentar na pandemia, estudos mostram que viajantes estão dispensando o álcool durante as férias

Consumo de álcool após a pandemia | Crédito: Reprodução

Parece que depois da pandemia, os viajantes vão dispensar o álcool, item quase que obrigatório durante os meses isolados em casa. Após o período de ‘relacionamento sério’ com as bebidas, a tendência da vez é ficar longe dos drinks, vinhos e qualquer tipo de cerveja. Em uma enquete, realizada com mais de 23 mil pessoas pela Branded Research – que atua com empresas de pesquisa de mercado -, 29% dos entrevistados disseram ter planos de fazer uma viagem abstêmia depois do controle da Covid-19. E de acordo com o American Express Global Travel Trends Report, o bem-estar e a saúde mental estão entre as principais motivações para viajar em 2021, mostrando também que o termo “férias sóbrias” cresceu mais de 100% no fim de semana do Memorial Day, comemorado em maio nos Estados Unidos.

Recentemente, o resultado da pesquisa “Uso de Álcool e Covid-19”, publicada pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), confirmou a intensificação do abuso de álcool durante o isolamento. O estudo foi feito com mais de 12 mil pessoas de 33 países da América Latina e Caribe, deste total 30,8% eram brasileiros. Segundo a publicação, 35% dos entrevistados com idades entre 30 e 39 anos relataram aumento na frequência de um comportamento chamado de beber pesado episódico (BPE), que se caracteriza pelo consumo de cinco ou mais doses de bebida alcoólica. O relatório também aponta quais são as bebidas preferidas dos confinados: cerveja (48,7%) e vinho (29,3%).