25.06.2018  /  10:52

Famoso restaurateur italiano é acusado de acobertar crimes sexuais de Harvey Weinstein

Harvey Weinstein e, no detalhe, o restaurateur Giuseppe Cipriani || Créditos: Getty Images

Mais lenha na fogueira no caso #WeinsteinGate… Pelo menos três dos crimes sexuais dos quais Harvey Weinstein é acusado por quase 60 mulheres foram cometidos em estabelecimentos do restaurateur italiano Giuseppe Cipriani, de acordo com recente reportagem bombástica sobre o ex-todo poderoso de Hollywood, publicada nesse domingo pelo site americano “TheDaiyBeast.com”. Autor da matéria, Lachlan Cartwright se referiu aos restaurantes, bares e hotéis de luxo que sempre carregam o nome de Cipriani de “território de caça” de Weinstein.

Em seu texto, Cartwright relata ainda que o produtor sempre teve acesso facilitado nesses locais por Cipriani, de quem foi bastante próximo e com quem divide certos gostos. “Os dois sempre se interessaram por poder, dinheiro e mulheres bonitas”, disse ao jornalista uma das várias fontes que ele ouviu e que preferiram não se identificar por medo de represálias.

Um representante da Cipriani S.A., que controla os negócios de hospitalidade dos quais Cipriani é dono ou sócio, garantiu a Cartwright que o empresário nunca soube de nenhuma “impropriedade” cometida por Weinstein em seus ambientes. Já Ben Brafman, advogado do bambambã caído, classificou a publicação do “TheDailyBeast.com” de “completamente falsa”. “Não há mais o que dizer sobre algo que é baseado em relatos anônimos”, declarou o profissional. (Por Anderson Antunes)