04.09.2020  /  13:44

Exposição de arte em outdoor promove reflexão em torno do momento atual do país

Camilla Barella, Cecilia Tanure e Patricia Wagner || Créditos:  Divulgação

Diante de uma pandemia que deixa transparecer de maneira ainda mais evidente a fragilidade do processo democrático brasileiro, o projeto M.A.P.A. – Modos de Ação para Propagar Arte – inaugurou sua primeira edição com a mostra “No Calor da Hora”, no fim de agosto, como objetivo de levar arte para o espaço público e promover reflexões sobre caos político e social. Vinte e sete artistas cujas poéticas derivam de múltiplos recursos – como artes visuais, cinema e literatura, entre outros -, ocupam 27 espaços de outdoor em todas as capitais do país. A ideia é que cada artista apresente um trabalho que problematize questões urgentes.

Um dos fios condutores para o convite foi a diversidade, tanto em termos de atuação quanto de representatividade. “Procuramos contemplar a pluralidade da arte contemporânea em produções que abordam, em grande parte, questões ligadas à temas do presente. Pensando que o espaço público é também o local da diversidade, das divergências e do debate”, conta Patricia Wagner, curadora do projeto.

A intervenção conta com André Komatsu, Aline Mota, Anna Costa e Silva, Anna Maria Maiolino, Arnaldo Antunes, Augusto de Campos, avaf, Dalton Paula, Gê Viana, João Pinheiro, Karim Ainouz, Leonora de Barros, Paulo Bruscky, Paulo Nazareth, Ricardo Basbaum, Romy Pocztaruk, Santídio Pereira, Sonia Gomes, Traplev, Thiago Honório e Vera Chaves Barcellos. Clique na galeria para conferir as obras: