02.01.2019  /  11:30

“Excesso de autoconfiança” custou R$ 19,4 mi ao marido de Gisele em 2018. Entenda!

Tom Brady || Créditos: Getty Images

E Tom Brady, que resolveu apostar alto em si mesmo no ano passado e, por causa disso, deixou de ganhar US$ 5 milhões (R$ 19,4 milhões)? Glamurama explica: é que o marido de Gisele Bündchen combinou no comecinho de 2018 com os dirigentes do time de futebol americano no qual atua, o New England Patriots, que só exerceria o direito a um bônus nesse valor que foi incluído no contrato que ele assinou na mesma época caso conseguisse conquistar cinco metas específicas que lhe renderiam US$ 1 milhão (R$ 3,88 milhões) cada.

O problema é que, mesmo sendo o maior quarterback da história, Brady ficou longe de alcançar o objetivo, e o mais perto que chegou disso foi ter terminado entre os dez atletas da NFL (a Liga de Futebol Americano dos Estados Unidos) com o maior número de touchdowns na última temporada. Sem dúvida um ótimo resultado, só que o jogador prometeu que estaria no Top 5…

É bom deixar claro que a imposição para o pagamento da bolada foi feita pelo próprio Brady, que teria levado a grana pra casa se não tivesse colocado as regras ambiciosas na mesa. De qualquer forma, o companheiro de vida da maior supermodelo de todos os tempos terminou 2018 com o salário anual de US$ 15 milhões (R$ 58,2 milhões) devidamente depositados em sua conta pelo Patriots, sem contar que a brasileira levou pra casa outros US$ 10 milhões (R$ 38,8 milhões) mesmo estando aposentada das passarelas. (Por Anderson Antunes)