13.03.2018  /  9:00

Ex-poderosa do “NY Times” revela que mantém boneco de Obama na bolsa. Oi?

Jill Abramson || Créditos: Getty Images

Ex-editora-executiva do “The New York Times”, Jill Abramson – que em 2011 fez história ao se tornar a primeira mulher a ocupar o cargo – causou nos Estados Unidos ao revelar em um artigo que assinou para o jornal que mantém um boneco de Barack Obama na bolsa, por pura e simples superstição. “É muito fácil entrar em desespero quando se vê o que está acontecendo em Washington”, ela escreveu no texto. “Por isso sempre carrego comigo um boneco de plástico do Obama, pra lembrar que os EUA já tiveram um presidente progressivo e afrodescendente até recentemente.”

Abramson concordou que o costume pode parecer estranho para a maioria das pessoas, mas ela também afirmou que apesar dos pesares encontra amparo no objeto inusitado. A jornalista, aliás, é chegada em simbolismos pouco comuns, tanto que há anos tatuou a logomarca do “Times” nas costas e não pensou em removê-la mesmo depois que foi demitida do principal jornal americano, em 2014, supostamente por ser uma colega de trabalho “impossível” e “muito, muito impopular” entre seus pares, conforme se noticiou na época. (Por Anderson Antunes)