21.12.2017  /  9:00

Ex de Harvey Weinstein poderá embolsar quase R$ 40 mi por causa das puladas de cerca dele

Harvey Weinstein e Georgina Chapman || Créditos: Getty Images

Anunciado em outubro logo depois do estouro do escândalo sexual envolvendo Harvey Weinstein, o fim do casamento do produtor com Georgina Chapman poderá render à estilista uma indenização de aproximadamente US$ 12 milhões (R$ 39,5 milhões). A cifra foi revelada ao site TMZ.com por uma fonte anônima que se declarou próxima do ex-casal, e leva em conta o que está no acordo pré-nupcial que assinaram antes de subir ao altar, em dezembro de 2007.

Com base no documento, a cofundadora da grife Marchesa teria direito a uma pensão vitalícia de US$ 300 mil (R$ 987,9 mil) anuais caso se separasse de Weinstein nos primeiros nove anos do casamento, sendo que o valor saltaria para US$ 400 mil (R$ 1,32 milhão) anuais a partir do décimo ano de união, que os dois completaram no último dia 15.

Além da pensão, ela tem direito ainda a US$ 250 mil (R$ 823,2 mil) por cada um dos primeiros cinco anos de casada, outros US$ 700 mil (R$ 2,3 milhões) anuais por cada ano extra e US$ 25 mil (R$ 82,3 mil) por cada mês que passou ao lado do ex todo-poderoso de Hollywood a título de auxílio moradia. Chapman, que já é dona de uma fortuna estimada em pelo menos US$ 20 milhões (R$ 65,9 milhões), deverá usar as supostas infidelidades do ex-marido no processo de divórcio que prepara contra ele e que promete ser um dos mais comentados – e milionários – de 2018. (Por Anderson Antunes)