23.05.2018  /  9:01

Ex de Britney Spears, Kevin Federline processa a cantora para ter sua pensão triplicada

Britney Spears e Kevin Federline || Créditos: Getty Images

Marido de Britney Spears de 2004 a 2007 e pai dos dois filhos da cantora – Sean Preston, de 12 anos, e Jayden James, de 11 anos – cuja guarda dividem, Kevin Federline recorreu à justiça dos Estados Unidos nesta terça-feira para pedir que a pensão que recebe da eterna “princesinha do pop” desde o fim do casamento deles seja triplicada. Atualmente, o ex-dançarino ganha US$ 20 mil (R$ 72,9 mil) por mês da intérprete de “Oops!… I Did It Again” e tantos outros hits que marcaram época, porém nos papéis de um processo que deu entrada em um tribunal da Califórnia ele afirma que deveria estar levando muito mais pra casa e deu dois “bons motivos” que justificariam o aumento.

Primeiro, ele ganha em média só US$ 3 mil (R$ 10,9 mil) por mês com os poucos trabalhos que ainda consegue no showbiz, e admitiu que já está sem condições de continuar ralando por causa de seus recém-completados 40 anos, idade que considerou “avançada”. Por causa disso, garante que é impossível dar aos herdeiros o mesmo que eles recebem na casa da mãe, que descreve como “uma mansão fincada em um terreno de mais de 84 mil metros quadrados que conta com elevador, sala de jogos e de mídia, adega para 3,5 mil garrafas, piscina, quadra de tênis e campo de golfe”.

Além disso, Federline acredita que o fato de Spears embolsar US$ 34 milhões (R$ 123,9 milhões) por ano deveria ser levado em conta, já que a grana extra que está pedindo é troco pra estrela. “Meus filhos são acostumados com tudo do bom e do melhor quando estão com Britney. Os melhores videogames, as melhores viagens, comidas feitas por chefs…”, ele reclamou por meio de seus advogados na ação, afirmando ainda que tentou resolver o imbróglio pessoalmente com a ex, conforme chegou a ser noticiado no começo do ano, mas sem sucesso. “Estou fazendo isso pra atender as necessidades dos nossos filhos e para garantir a eles o mesmo padrão de vida ao qual estão acostumados quando ficam comigo”. Então tá. (Por Anderson Antunes)