04.11.2017  /  8:00

Ex de bilionário das comunicações processa a filha dele por suposto grampo ilegal

Sumner Redstone || Créditos: Getty Images

Mais um capítulo da batalha judicial entre os herdeiros e as várias ex-namoradas de Sumner Redstone: Sydney Holland, que já foi noiva do bilionário americano de 94 anos, decidiu processar uma de suas filhas, que se chama Shari Redstone, por supostamente ter sido gravada em segredo a mando dela. A ação foi ajuizada em Los Angeles
nessa quinta-feira e traz à tona detalhes íntimos sobre a convivência de Holland e Redstone nos meses em que os dois dividiram o mesmo teto e até sobre alguns dos principais negócios dele.

O suposto crime teria acontecido na mansão onde o bilionário mora em Beverly Hills e as gravações teriam sido feitas por funcionários de lá. Segundo Holland, ela teve sua intimidade exposta indevidamente, já que teria comentado detalhes de sua vida sexual com Redstone, dono de uma fortuna de US$ 4,7 bilhões (R$ 15,5 bilhões), sem estar a par dos grampos. Ela também afirma no processo que Shari mandou gravar conversas do pai com o executivo Philippe Dauman, CEO da gigante de mídia Viacom, a fim de “derrubá-lo”.

Redstone é o maior acionista da empresa, que é dona, entre outros ativos, de canais como MTV e Nickelodeon, da editora de livros Simon & Schuster e dos estúdios Paramount, além de ser sócia majoritária da produtora brasileira Porta dos Fundos. Desde o ano passado, o bilionário está envolvido em pelo menos outros dois imbróglios
judiciais envolvendo mulheres com que se relacionou, sendo que uma delas, Christine Peters, até prometeu um livro bombástico com segredos sobre ele e outros bambambãs de Hollywood. (Por Anderson Antunes)