01.10.2020  /  10:51

Estreia de gravadora do BTS na bolsa transforma produtor da banda de K-pop em bilionário

Bang Si-hyuk (de óculos) cercado pelos integrantes da BTS || Créditos: Reprodução

A recente abertura de capital da gravadora sul-coreana Big Hit Entertainment na KOSDAQ, equivalente na Coréia do Sul à bolsa eletrônica americana NASDAQ, fez de seu fundador o mais novo bilionário do país asiático. O sortudo é Bang Si-hyuk, um dos responsáveis por transformar o K-pop em febre mundial – não por acaso, ele também é produtor da BTS, a “boy band” sul-coreana que é a mais conhecida representante do gênero musical e já teve sua influência comparada à dos Beatles em seu auge.

Compositor de alguns dos hits da BTS, Si-hyuk é dono de aproximadamente 30% do capital da Big Hit, que por sua vez atingiu uma capitalização de mercado de US$ 4,1 bilhões (R$ 23,1 bilhões) com seu IPO (oferta pública de ações, a sigla em inglês), o maior de que se teve notícia em terras sul-coreanas nos últimos três anos.

Além disso, o empresário musical também ficou com a maior parte dos US$ 822 milhões (R$ 4,64 bilhões) que o negócio realizado no fim do mês passado gerou em dinheiro vivo e que também rendeu altas somas para cada um dos sete integrantes da BTS, todos seus sócios minoritários na Big Hit, que levaram para casa algo entre US$ 12 milhões (R$ 67,7 milhões) e US$ 20 milhões (R$ 112,9 milhões) individuais da mesma forma. (Por Anderson Antunes)