22.07.2008  /  12:00

Estilo próprio

Atitude: não basta ser fashion, tem que ter estilo

Por Bia Paes de Barros


O que leva algumas pessoas a se tornarem ícones fashion? A informação de moda está ao alcance de todos, mas por algum motivo determinadas pessoas conseguem traduzi-las de forma tão interessante, que elas viram as disseminadoras de tendências.



Visualizar as coisas fora dos padrões – como dizem por aí “fora da caixa” – é o ingrediente principal. Sem falar na ousadia e muita autoconfiança, claro! Quem dita moda mundo afora, não espera os outros. Elas simplesmente se jogam nas suas intuições e transbordam estilo por onde passam.


Não é por acaso que profissionais da área fazem suas pesquisas nas ruas. E a questão não gira em torno de tipos esquisitos, que montam looks “criativos” para chamar a atenção. São personalidades do cotidiano das cidades, que usam a roupa como forma de expressão. Buscam atitude e não somente moda! Designers do próprio corpo. Sabem valorizar o quem têm de melhor e acatam para si as referências ideais.


Ser fashion significa mais do que “estar na moda”. É a descoberta do que é moda para cada indivíduo, dentro do seu meio, e do seu mais íntimo desejo. Qualquer tipo de regra funciona como ferramenta de desconstrução. E é dentro deste processo que vemos as melhores vitrines.