Estética irônica e kistch, ícone pop e jeans ganham espaço nas coleções de alta-costura

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Da esquerda para a direita: Viktor & Rolf, Jean Paul Gaultier e Balenciaga || Créditos: Reprodução

Chegamos ao terceiro dia de alta-costura com a tão esperada apresentação de Demna Gvasalia, diretor criativo da Balenciaga, Jean Paul Gaultier, Viktor & Rolf e muitas outras marcas da haute couture. Com pitadas de extravagância e muito bom humor, a quarta-feira parisiense foi marcada pelos looks criativos e produções mirabolantes desses quatro grandes estilistas que, com certeza, configuram entre as favoritas do Glamurama.

Para começar, a dupla Viktor & Rolf apresentou uma coleção inspirada na monarquia com peças de estética irônica e kistch, que faz uso de estereótipos de uma tradição cultural em uma releitura mais vulgar e até mesmo brega. Com bastante uso de patchwork de materiais que estavam sem uso no ateliê dos designers, o toque final ficou por conta das faixas que fazem referência as da realeza com dizeres contemporâneos, como “rainha da noite” e “construa castelos no ar”. Nossa preferida? “Ame como uma rainha”.

A coleção outono/inverno 2022 de Jean Paul Gaultier foi assinada por Chitose Aba, diretora criativa da Sacai. A parceria foi um match e tanto e deve representar uma nova era para a marca de luxo francesa. Nosso look preferido do desfile com certeza foi a produção all blue com tênis em tom mostarda que equilibrou a segunda pele-tatuagem e o sutiã cônico, códigos já consagrados de Gaultier, com a estética utilitarista e street que são a cara de Chitose.

Para fechar com chave de ouro: Balenciaga. Entre as 63 criações que a label desfilou, o desafio de escolher uma favorita parece impossível. Mas ficamos com o look de número 25, que combina um casaco de pelos com ombreiras maxi e mangas bufantes com um jeans de cintura alta e modelagem ampla. Uma combinação que só um espírito vanguardista, como o de Gvasalia, arriscaria desfilar em uma semana de moda de alta-costura.