20.03.2018  /  10:33

“Esse é meu ano!”, revela Vera Fischer que está no seu melhor momento e de volta às novelas

Vera Fischer em diversas fases de sua vida || Créditos: Reprodução

Vera Fischer volta ao ar na Globo depois de seis anos longe das novelas em uma participação especial em “Malhação: Vidas Brasileiras”, no ar desde o dia 7 de março. Na trama, que aborda temas educativos, a atriz vai viver Ana Tanquerey, uma mulher da alta roda que dá as costas para a amiga Isadora (Ana Beatriz Nogueira) depois de saber que o marido dela, Eduardo Mantovani (Edson Celulari), foi preso por corrupção e tem seus bens bloqueados. As cenas de Vera em Malhação estão previstas para ir ao ar no início de abril.

Para Vera, volta a gravar nos Estúdios Globo para uma novela como Malhação é “colágeno puro”. Aos 66 anos e loira platinada, a atriz anda toda prosa e feliz por estar com uma pele de causar inveja. “É só olhar minhas fotos e comparar. Estou mais jovem”, falou ao Glamurama. Abaixo, um papo dos bons sobre a juventude atual, feminismo, fama, anonimato, ritual de beleza e muito mais com nossa eterna Miss Brasil, título que conquistou em 1969. Voilà!

Vera Fischer em “Malhação Vidas Brasileiras” || Crédito: Globo/ Sérgio Zalis

Glamurama: Como está sendo gravar Malhação?
Vera Fischer: “Uma delícia. Me divertindo. Gravei dois episódios até agora e esta semana gravo mais. Estou até com uma ansiedade gostosa para fazer.”

Glamurama: Você anda dizendo que a novela está sendo “colágeno puro” na sua vida. Conte mais sobre essa jovialidade que o papel tem trazido.
Vera Fischer: “Colágeno menina! Colágeno puro!” (gargalhadas) “Estou com uma pele de causar inveja. Você disse tudo. É só olhar minhas fotos do ano passado e comparar com agora. Estou mais jovem, mais leve, eu acho. Conviver com pessoas mais novas causa isso. Minha nova equipe é toda jovem também. Juventude pega e colágeno contagia.”

Glamurama: O que você pensa sobre a postura dos jovens de hoje em dia com relação aos de sua geração?
Vera Fischer: “Minha geração quebrou várias barreiras. Tocamos em assuntos que na época eram tabus intransponíveis. Posso falar que mudamos o mundo com nossa coragem. Vejo muitos jovens engajados, ativistas, mas me preocupa as distrações. Para evoluir é preciso foco.”

Glamurama: Nesse momento em que você participa de em uma novela jovem, pode nos contar como é a sua relação com os seus seguidores nas redes sociais? O que acha delas?
Vera Fischer: “Maravilhosa! Meus fãs são MARAVILHOSOS. Eu adoro Instagram, Face, uso tudo. Posto quase todos os dias e leio TUDO que meus seguidores postam. Nas maioria das vezes é uma chuva de amor e quando alguém crítica algo, levo numa boa. Isso me aproxima muito deles.”

Glamurama: Qual papel foi mais marcante em sua carreira? Qual ainda gostaria de interpretar?
Vera Fischer: “Todos!” (risos) “A Jocasta, a Helena, a Ana de Assis. Foram tantos importantes. Quero fazer muitos outros. Acho importante cada um em uma fase da minha vida.”

Vera Fischer logo após ter platinado os fios || Créditos: Reprodução Iinstagram

Glamurama: Gostaria de viver novamente uma Helena de Manoel Carlos?
Vera Fischer:“Quem não gostaria? Maneco é sensacional. Faria uma outra Helena, dessa vez.”

Glamurama: Como é o carinho que você recebe do público?
Vera Fischer:
“Carinho. Esta é a palavra. Tiro foto com todos. Abraço, beijo, dou atenção. Eles são meu combustível.”

Glamurama: Já sentiu medo do anonimato?
Vera Fischer: “Nunca. Comecei cedo e não experimentei isso. Não sei o que é ter medo do que nunca senti.”

Glamurama: Quais são os cuidados de beleza e saúde que você tem hoje em dia?
Vera Fischer:“Muito, todos. Uso meus cremes. Água termal, tonificantes. Experimento tudo para rosto, corpo e cabelo. Pra manter a beleza não é fácil e meu arsenal de produtos fazem um belo papel. Viu meu cabelo novo? Um dia conto o segredo.” (Risos)

Glamurama: Você se considera uma feminista? O que mais gosta nesse processo de empoderamento das mulheres?
Vera Fischer:
“Sou feminina. Nosso papel é evoluir. Usar a palavra feminina como ‘ocupação’ é importante, mas é preciso ser natural. Esse poder das mulheres que hoje é difundido como algo pop já estava em mim há muito tempo. Pra chegar onde cheguei foi preciso ser forte, ter fibra, ter poder de mulher, lutar como uma. Se fosse hoje em dia eu não teria sido julgada como algumas vezes fui. Enfrentei um machismo terrível. Hoje eu teria o apoio de muitas mulheres.”

Glamurama: Tem outros projetos para 2018?
Vera Fischer: “Nossa! Tenho vários. Dá uma vontade de contar, mas ainda não posso. Vocês já sabem que estarei em ‘Malhação’, na série ‘Assédio’, no meu programa da internet, o “Vera Fitness”, no “Vídeo Show”, nos programas de TV de amigos queridos, no teatro que amo, isso quando for possível encaixar. E tem uma outra novidade magnífica que me coço pra falar (risos). Esse é meu ano!” (Por Julia Moura)

Abaixo, relembre momentos de ouro da vida de Vera Fischer.