11.10.2019  /  11:55

Esqueça Carminha… Nova personagem de Adriana Esteves é mãe zelosa, tradicional e batalhadora. Ao papo!

Carminha X Thelma || Créditos: Divulgação

Adriana Esteves está no ar como Carminha, a vilã de “Avenida Brasil”, que entrou no ar nessa semana no Vale a Pena Ver de Novo, e em plena gravação da nova novela das 21h, “Amor de Mãe”, que estreia em novembro. Ela dividirá o protagonismo da trama com Regina Casé e Taís Araújo e tem no papel um de seus maiores desafios da carreira, já que o papel é de uma mãe batalhadora, tradicional e zelosa, algo bem diferente do que o telespectador tem acompanhado nas tardes da emissora. Adriana comentou sobre sua personagem em ‘Amor de Mãe’, Thelma, viúva há mais de 20 anos e que desde então vive exclusivamente para o filho, Danilo (Chay Suede), mesmo ele já sendo um adulto. Ao papo!

Quem é Thelma?

Thelma é uma mulher que coloca a maternidade acima de tudo na vida. Mãe bastante amorosa e dedicada, mas acho que esqueceu de viver sua própria vida pensando somente na vida do filho. Quando a novela começa, ela recebe a notícia que possui um aneurisma no cérebro em uma posição que corre grave risco de morte caso se submeta a uma cirurgia. Sua vida vira de cabeça para baixo e ela começa a refletir sobre tudo que não viveu e o que ainda poderá fazer daqui para frente.

Como é a relação dela com o filho, Danilo?

A relação dela com Danilo, seu único filho, é muito próxima. Os dois basicamente passaram toda a vida dele unidos e sozinhos. Ela é viúva, sem amigos, sem família. Seu único irmão tem um caráter bastante duvidoso. Thelma é herdeira de um restaurante português tradicional e luta com a crise econômica para o estabelecimento não ir à falência e ser destruído.

O que Thelma e Adriana têm em comum?

Até agora, acho que o dá pra dizer que tenho em comum com Thelma é uma verdadeira paixão pelos meus filhos. E uma necessidade muito grande de prepará-los para a vida. Fora isso, somos bem diferentes.

*Em tempo: ‘Amor de Mãe’ é uma novela criada e escrita por Manuela Dias e tem direção artística de José Luiz Villamarim. Na história, quando Danilo era pequeno, Thelma viu sua casa pegar fogo com o marido e o filho dentro. Ela se arriscou em meio às chamas e conseguiu salvar o menino. Por todos esses acontecimentos, acabou se transformando em uma mãe superprotetora. Ela administra o restaurante português da família e preza por ser um lugar tradicional. Thelma é uma mulher que ficou parada no tempo e não aceita modernizações no estabelecimento da família, que fica localizado no fictício Bairro do Passeio. O irmão e sócio, Sinésio (Julio Andrade), quer vender o restaurante, mas ela não aceita se desfazer de um bem construído por seu avô. Certo dia, Thelma passa mal na rua e é socorrida por Lurdes (Regina Casé), que a leva a um hospital e se torna sua grande confidente. A mãe de Danilo descobre que tem um aneurisma inoperável e não conta da doença para o filho. Quando Thelma conhece Durval (Enrique Diaz), por acaso, os dois se tornam amigos. Ele a incentiva a acrescentar itens em sua lista de desejos e a correr contra o tempo para realizá-los.