20.07.2021  /  17:52

Especial com Zezé Motta vai celebrar o Dia da Mulher Negra neste domingo

Zezé Motta || Créditos: Divulgação

25 de Julho é uma data para trazer à tona a luta das mulheres negras latino-americanas e caribenhas para uma sociedade mais justa, além de relembrar a história de Tereza de Benguela, que liderou o Quilombo de Quariterê, no Vale do Guaporé, no Mato Grosso, e uniu negros, brancos e indígenas para defender o território onde viviam, além de lutar contra a escravidão até ser presa e morta em 1770.  No Brasil, a Lei que institui o Dia da Mulher Negra, em homenagem à líder quilombola, foi sancionada em 2014 depois da mobilização dos movimentos de mulheres negras brasileiras.

Para celebrar, Zezé Motta, ícone da cultura brasileira, comanda o especial “Zezé Motta – Mulher Negra”, que será transmitido neste domingo, às 17h no canal L!Ke, e pelo canal oficial do Teatro Bradesco no Youtube. No show da atriz e cantora, canções consagradas como “Magrelinha” de Luiz Melodia, e “Tigresa” de Caetano Veloso.“É difícil fazer arte no Brasil, de um modo geral, mas para a mulher negra é mais difícil ainda. A minha questão sempre foi com a justiça. Vejo este especial como uma grande homenagem, elas são importantes porque significam o reconhecimento de uma batalha para construir uma carreira”, explica a artista, que estará acompanhada da maestrina Claudia Elizeu, e contará com a participação especial da jovem cantora Malía.

A apresentação será de Luana Xavier, atriz, apresentadora, influenciadora digital e ativista em prol do povo preto e Rafaela Pinah, mulher trans negra, pesquisadora de tendências, colunista e diretora criativa do Coolhunter Favela. O especial trará ainda depoimentos de mulheres pretas como as atrizes Cris Vianna, Elisa Lucinda, Indira Nascimento, a cantora Iza, a escritora Conceição Evaristo, a filósofa Djamila Ribeiro e a ex-BBB Camilla de Lucas. “Quando as coisas começaram a dar certo pra mim, eu sempre me questionava, só que não possuía um discurso articulado, foi então que conheci Lélia Gonzalez, a partir daí ela virou minha guru, logo no primeiro dia que a conheci ela me disse: ‘Nós não temos tempo para lamúrias. Temos que arregaçar as mangas e virar esse jogo’. E essa frase ficou definitiva na minha vida. Hoje não sofro com a discriminação racial, mas aproveito o espaço da mídia para denunciar, combater. E vejo isso como uma missão. Venho tentando virar esse jogo há mais de 50 anos”, afirma Zezé.

Solidariedade

Vice-presidente do Retiro dos Artistas, Zezé Motta engajará seu público para fazer doações à instituição através de um QR code que será disponibilizado na tela. O Retiro dos Artistas fez 100 anos e abriga a história viva da Cultura Brasileira, guardando uma rica história não só artística, mas social e assistencial. As doações que acontecerão simultaneamente à exibição, continuarão ao longo dos dias.

 

Especial Zezé Motta – Mulher Negra
Quando: 25 de julho | domingo |  Às 17h
Onde: Canal L!ke e Canal Teatro Bradesco (Youtube)