14.01.2016  /  9:55

Escultura de Pablo Picasso de R$ 400 milhões vira caso de justiça

Head of a Woman
Buste de femme (Marie Thérèse) de Picasso: quem leva? || Créditos: Reprodução

A escultura “Buste de femme (Marie Thérèse)”, de Pablo Picasso, de 1931 e avaliada em mais de US$ 100 milhões (R$ 404 milhões), virou caso de justiça. O marchand americano Larry Gagosian recorreu aos tribunais para ser reconhecido como o único proprietário da obra. Larry afirma ter comprado a escultura da filha do artista, Maya Widmaier-Picasso, por US$ 105,8 milhões (R$ 427 milhões), em maio de 2015. Do acordo firmado entre eles, o marchand disse que já pagou mais de 80% do total.

O problema é que a empresa britânica Pelham Europe também se diz proprietária da escultura e promete embargá-la. A Pelham diz que em novembro de 2014 fechou um acordo de venda com a filha de Picasso, por meio da corretora Connery, Pissaro e Seydoux, e que teria pago US$ 36,9 milhões (R$ 149 milhões). Inclusive, A Pelham Europe pagou US$ 6,5 milhões (R$ 26 milhões) para Maya Widmaier-Picasso, que depois desistiu do negócio.

No processo, Larry Gagosian afirma que a Pelham está agindo em nome da família real do Qatar e pede que o declare como proprietário exclusivo da escultura, que atualmente é exibida no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) que exibe a maior de esculturas de Pablo Picasso em 50 anos.