17.03.2021  /  16:33

Entre quatro paredes: saiba quais os fetiches que mais interessam os brasileiros em tempos de pandemia

Cena de ’50 Tons de Cinza’ / Crédito: Divulgação

A pandemia e o isolamento têm despertado novos desejos e curiosidades nas pessoas mundo afora. Segundo uma pesquisa feita pelo site adulto Vivalocal, usando dados do Google, o BDSM dominou as buscas em torno de fetiche e sexo em todo o Brasil. Calma, a gente explica.

A sigla significa “Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo”, e funciona como um jogo de poder entre dois adultos em consentimento, com a pessoa submissa realizando tudo que o dominante mandar.

“Fetiches sexuais são aqueles que a pessoa precisa de um objeto para executá-lo, como as conhecidas algemas ou o salto alto”, explica Lelah Monteiro, psicanalista e sexóloga, que diz ainda que o interesse pela prática do BDSM começou a crescer por aqui desde o lançamento da trilogia ‘Cinquenta Tons de Cinza’.

Em segundo lugar, ficou o Cuckold. Indo direto ao ponto: cuckold é o nome que se dá à prática em que o homem sente prazer em ver sua parceira com outras pessoas. E o terceiro fetiche que desperta mais interesse entre os brasileiros são as fantasias, em que a criatividade é o que conduz a relação.

O ranking, que traz as 10 práticas mais pesquisadas, ainda conta com Swing, Latex/Couro, Anal, Cross Dressing, Chuva Dourada, Spanking e Dominatrix. A lista destoa de pesquisas de anos anteriores, em que Ménage à trois e exibicionismo despontavam nas primeiras colocações. Essa mudança de foco é uma consequência clara dos tempos em que vivemos, com isolamento e resguardo.