02.05.2017  /  12:01

Entre erros e acertos, os looks que marcaram o gala do Met 2017

Créditos: Getty Images
Gisele Bündchen, Kendall Jenner, Rihanna e Stella Maxwell || Créditos: Getty Images

Bündchen

O Metropolitan Museum of Art, em Nova York, foi palco na noite dessa segunda-feira para um dos mais aguardados galas do ano: o Met Gala 2017. A festa tem como mote dar start à exposição anual do Costume Institute, que este ano tem como tema Rei Kawakubo, fundadora da Comme des Garçons. Com a mostra, a estilista japonesa torna-se a primeira profissional viva desde Yves Saint Laurent – em 1983 – a ser tem da exposição de moda do Met.

A noite foi dominada por escolhas fashion marcadas pelo exagero e devaneios artísticos com o intuito de homenagear Rei Kawakubo, além de muita pele à mostra, ora por fendas e decotes, ora por transparências. Entre os looks mais bizarros estavam os de Katy Perry (Maison Margiela), Blake Lively (Versace) – comparado na internet a um pavão – e de Madonna (Moschino), todo trabalhado em camuflado militar. As mais chiques eram também as mais minimalistas: Adriana Lima (Alberta Ferretti), Gwyneth Paltrow (Calvin Klein), Katie Holmes (ZacPosen), Elle Fanning (MiuMiu), Gisele Bündchen (Stella McCartney) – coanfitriã do baile ao lado de Tom Brady – e Kim Kardashian (Vivienne Westwood), esta última não foi acompanhada de Kanye West – o rapper segue evitando aparições públicas desde que teve problemas ligados a depressão.

Curiosidades sobre o gala: o convite individual saiu por US$ 30 mil (R$ 95 mil), enquanto uma mesa custou US$ 275 mil (R$ 875 mil). Mais de 600 pessoas compareceram à festa deste ano e cada nome foi aprovado previamente por Anna Wintour. Após cruzar o red carpet, não é permitido compartilhar fotos e vídeos feitos durante a festa em redes sociais.

Para brincar de fashion police, siga a seta glamurette!