16.10.2017  /  11:18

Encontro com Gisele em 2003 volta à tona com os escândalos envolvendo Harvey Weinstein

Harvey Weinstein || Créditos: Getty Images

O escândalo que abala Hollywood há duas semanas – as graves acusações de assédio e abuso sexual feitas contra Harvey Weinstein por várias mulheres, inclusive muitas famosas – trouxe à tona até mesmo um suposto encontro que o cofundador da Miramax e da The Weinstein Company teve com Gisele Bündchen em 2003, quando o “New York Daily News” publicou que ele e a übermodel foram vistos juntos em um clube de Nova York, o que o teria deixado furioso.

Quem contou essa história foi o jornalista Lloyd Grove, colunista de celebridades do “Daily News” entre 2003 e 2006, que foi entrevistado neste fim de semana pelo “The Washington Post”. Segundo ele, o próprio Weinstein entrou em contato para esclarecer que era “apenas amigo” da brasileira – lembrando que na época ele estava se divorciando da primeira mulher, Eve Chilton.

Em outra ocasião, ainda de acordo com Grove, o ex bambambã do cinema ameaçou bani-lo das premières de seus filmes caso ele publicasse detalhes sobre o processo de divórcio. “Eu sou o mais assustador inimigo que você pode fazer neste negócio”, Weistein teria dito para o jornalista, que afirmou ao “Post” ter dado de ombros para a bravata. “Eu posso pagar pelos meus próprios ingressos”, contou. (Por Anderson Antunes)

*

Em tempo: a assessoria de imprensa de Gisele Bündchen entrou em contato com Glamurama para esclarecer que na única oportunidade em que ela conheceu e encontrou Weinstein o ator Leonardo DiCaprio a acompanhava, e reiterou que a supermodelo não tem nada a ver com os “tristes relatos” envolvendo o produtor.